Cotidiano

Vai ter aula? Servidores da UFMS param nesta segunda em protesto nacional

Onda de protestos acontece em todo país

Maisse Cunha Publicado em 18/02/2018, às 19h44

None

Onda de protestos acontece em todo país

Em apoio às manifestações nacionais contrárias à Reforma da Previdência, servidores da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e dos institutos federais do estado paralisarão suas atividades, nesta segunda-feira (19).

A decisão de parar as atividades foi tomada em assembleia geral, realizada na última sexta-feira (16), com representantes do Sista-MS (Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Institutos Federais de Ensino de MS).

Conforme o sindicato, os manifestantes farão panfletagem na porta da universidade, a partir das 6h30, focando nos acadêmicos que retornam à UFMS para o início do período letivo. Às 8h, entretanto, os trabalhadores seguirão à sede do INSS, na rua 26 de agosto, para dar sequência ao protesto, somando-se a outras categorias também contrárias à reforma.Vai ter aula? Servidores da UFMS param nesta segunda em protesto nacional

“Faremos essa manifestação em conjunto com trabalhadores de outras áreas para demonstrarmos às nossas autoridades nossa indignação, a indignação do povo sul-mato-grossense contra essa reforma que é desnecessária, injusta e prejudicial apenas aos trabalhadores e servidores públicos em geral”, defendeu, em nota, a coordenadora do sindicato, Cleodete Candida Gomes.

Os trabalhos continuam às 19h, com debate intitulado “Crise da legalidade e retirada de direitos”. O evento, organizado pelo curso de Filosofia da UFMS, será realizado na unidade 6 da universidade.

Onda de protestos – Manifestações contrárias as mudanças nas regras de aposentadoria serão realizadas em várias regiões do país. Já nas primeiras horas da manhã, o movimento das camponesas de Mato Grosso do Sul inicia acampamento na Praça do Rádio, região central de Campo Grande.

(Com informações da assessoria)

Jornal Midiamax