Sexto dia: caminhoneiros continuam com greve e pontos de bloqueios somam 65

A greve dos caminhoneiros entre em seu 6º dia consecutivo neste sábado (26) nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso do Sul. Ao todo, são 65 trechos bloqueados nas rodovias e a categoria, que não aceitou proposta do governo que incluía manter a redução de 10% no preço diesel, seguem sem previsão de encerramento […]
| 26/05/2018
- 11:36
Sexto dia: caminhoneiros continuam com greve e pontos de bloqueios somam 65

A entre em seu 6º dia consecutivo neste sábado (26) nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso do Sul. Ao todo, são 65 trechos bloqueados nas rodovias e a categoria, que não aceitou proposta do governo que incluía manter a redução de 10% no preço diesel, seguem sem previsão de encerramento da greve.

Nesta sexta-feira (25), o presidente Michel Temer (MDB), fez pronunciamento no Palácio do Planalto autorizando o uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam desbloqueadas pelo movimento.

Após o anúncio do Governo Federal, a categoria se manifestou através do Sindicam-MS (Sindicato dos Caminhoneiros de Mato Grosso do Sul). Conforme a entidade, não há obstrução de estradas no estado, o que não justifica uma intervenção. Em Mato Grosso do Sul, as pistas estão parcialmente interditadas, ou seja: os caminhões ficam retidos, mas é permitida a passagem de carros de passeio, ônibus, ambulâncias e carretas com carga viva.

“Não tem pista obstruída aqui no estado, estamos parados nos acostamentos, é um local previsto por lei. O que o governo quer é fazer um terrorismo, ele está tomando atitudes radicais e vergonhosas. Nós não carregamos armas e não vamos reagir, vamos resistir”, afirma o presidente do sindicato Roberto Sinai.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal) não houve nenhuma alteração nos trechos de bloqueios nas rodovias federais em MS. Já nas rodovias estaduais, pontos de bloqueios foram atualizados no fim da tarde desta sexta-feira (25), mas a PRE (Polícia Rodoviária Estadual), ainda não confirmou se os mesmos trechos permanecem parados.

Confira os pontos de bloqueios:

Campo Grande: BR-163 (km 462); BR-163 (km 477); BR-262 (km 324); MS-080 (km 1);

Dourados: BR-163 (km 266); BR-163 (km 256); MS-376; MS-162 (km 7 e 12); MS-276 (km 50); MS-376 (km 26); MS-376;

Paranaíba: BR-158 (km 96); BR-158 (km 94); BR-158 (km 93); BR-158 (km 91); MS-497 (km 19);

São Gabriel do Oeste: BR-163 (km 614).

Maracaju: BR-267 (km 364).

Eldorado: BR-163 (km 39).

Naviraí: BR-163 (km 117)

Caarapó: BR-163 (km 206).

Ponta Porã: BR-463 (km 548); MS-164 (km 120);

Nova Alvorada do Sul: BR-267 (km 256);

Rio Brilhante: BR-163 (km 324);

Terenos: BR-262 (km 383);

Bandeirantes: BR-163 (km 548).

Rio Verde de Mato Grosso: BR-163 (km 679).

Cassilândia: BR-158 (km 54); MS-306 (km 204); MS-112 (km 206).

Chapadão do Sul: BR-060 (km 11);

Sidrolândia: BR-060 (km 431); BR-060 (km 406); MS-162 (km 99);

Três Lagoas: BR-262 (km 5); BR-158 (km 280); MS-112 (km 1);

Brasilândia: BR-158 (km 329);

Bataguassu: BR-267 (km 36);

Paraíso das Águas: BR-060 (km 62);

Camapuã: BR-060 (km 204);

Sonora: BR-163 (km 837);

Anastácio: BR-262 (km 486).

Bela Vista: BR-060 (km 660); MS-384;

Sidrolândia: BR-060 (km 406)

Corumbá: BR-262 (km 763).

Andradina: MS-276 (km 172); MS-134 (km 1); MS-473; MS-133

Amambaí: MS-386 (km 75);

Ivinhema: MS-141 (km 94);

Santa Rita do Rio Pardo: MS-040 (km 224); MS-040 (km 1);

Deodápolis: MS-145 (km 2);

Itaporã: MS-156 (km 1); MS-156 (km 10);

Itahum: MS-270;

Coxim: BR-163 (km 730);

Terenos: BR-262 (km 383);

Guia Lopes da Laguna: BR-267 (km 475);

Inocência: MS-112 (km 1);

Tacuru: MS-295 (km 1);

Selvíria: MS-444;

 

Veja também

Últimas notícias