Rodízio de carteiros atrasa entrega de boletos em Campo Grande

Após denúncia de morador do Bairro Maria Aparecida Pedrossian sobre a falta de entrega nas correspondências nas localidades, o Sintect (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares em Mato Grosso do Sul), denunciou uma nova forma de entrega nas correspondências na Capital. Leitor do Jornal Midiamax relatou que aguarda entrega de boletos importantes para […]
| 19/05/2018
- 15:19
Rodízio de carteiros atrasa entrega de boletos em Campo Grande

Após denúncia de morador do Bairro Maria Aparecida Pedrossian sobre a falta de entrega nas correspondências nas localidades, o Sintect (Sindicato dos Trabalhadores nos , Telégrafos e Similares em Mato Grosso do Sul), denunciou uma nova forma de entrega nas correspondências na Capital.

Leitor do Jornal Midiamax relatou que aguarda entrega de boletos importantes para efetuar o pagamento, mas simplesmente não recebe a conta em sua residência. “Há duas semanas que os Correios não passam”, informou a reportagem.

Ao verificar a situação do serviço junto ao sindicato, a entidade denunciou que a empresa teria adotado o método de “distribuição domiciliar alternada”, que prioriza correspondências registradas, aquelas que há acompanhamento de trajeto e, enquanto as cartas simples, estão acumulando no pátio dos Correios.

À reportagem, a assessoria de imprensa dos Correios confirmou que o sistema foi recentemente implantado na Zona Leste da cidade, região que está localizada o Bairro Maria Aparecida Pedrossian e ainda está passando por aprimoramentos.

“Esse sistema foi criado para tornar mais eficiente a trajetória percorrida pelos carteiros durante as entregas. Nessa fase inicial de implantação, é esperado que ajustes sejam necessários, tendo em vista que todo o procedimento realizado pelos empregados sofre consideráveis modificações”, afirma assessoria em nota.

O novo método de entrega, segundo os Correios, fará com que o carteiro percorra trajetos diferentes diariamente e não façam os mesmos caminhos nos distritos. “Haverá uma redistribuição nos percursos”, explicou.

A assessoria relatou que, de fato, as correspondências registradas são priorizadas pois as cartas simples têm um prazo maior de entrega do que, como exemplo, correspondências Sedex 10.

Como o novo sistema de entregas ainda está em ‘teste’, a assessoria confirmou que há, de fato, um acúmulo de cartas que ainda serão distribuídas na região do Maria Aparecida Pedrossian, mas que problema será solucionado.

Apesar do sindicato afirmar que há, atualmente, 50 mil cartas simples acumuladas, os Correios não confirmaram o número, mas tranquiliza população de que correspondências serão entregues.

“Haverá um mutirão dos carteiros neste fim de semana (sábado) para que esse acúmulo seja reduzido”, esclareceu assessoria. Por tanto, moradores que estão receosos de terem faturas atrasadas em seus nomes, receberão neste sábado (19) os boletos em suas residências.

Veja também

Todos os cursos são ofertados gratuitamente.

Últimas notícias