Cotidiano

Pacientes desabafam no Facebook sobre problemas na UBSF Vila Fernanda

Moradores do Vila Fernanda usaram as redes sociais para ‘desabafar’ sobre problemas na Unidade Básica de Saúde da Família do bairro (UBSF). Problemas com a estrutura do local e a demora para receber o atendimento médico estão entre as principais reclamações dos pacientes. Conforme o presidente da associação de moradores do bairro Vila Fernanda, Carlos […]

Cleber Rabelo Publicado em 31/10/2018, às 16h49

Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook - Foto: Reprodução/Facebook

Moradores do Vila Fernanda usaram as redes sociais para ‘desabafar’ sobre problemas na Unidade Básica de Saúde da Família do bairro (UBSF).

Problemas com a estrutura do local e a demora para receber o atendimento médico estão entre as principais reclamações dos pacientes. Conforme o presidente da associação de moradores do bairro Vila Fernanda, Carlos Alberto Romero, falta equipe para atender à demanda. “Como a equipe que atende aqui é pequena, a fila de espera é enorme. Muitas vezes os pacientes desistem de esperar e vão para a casa doentes. Isso é injusto com a população porque existe o recurso para pagar mais profissionais”, afirma.

Outra reclamação dos usuários é sobre a dificuldade em tomar vacinas. No Facebook, uma mãe relata que não consegue vacinar a filha. Conforme a publicação, o problema seria a falta de uma geladeira para armazenar o estoque. “Eu nunca consegui vacinar minha filha nesse posto, sempre tenho que ir no Coophavila ou Tarumã porque aqui a geladeira não está funcionando”, reclama.

Pacientes desabafam no Facebook sobre problemas na UBSF Vila Fernanda
Foto: Reprodução/Facebook

A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau) informou que a sala de vacinação da UBSF Vila Fernanda está momentaneamente inoperante por conta de problemas técnicos. Ainda de acordo com a Sesau, uma perícia técnica já foi solicitada para verificar a origem do problema e até quarta-feira (7), o atendimento será normalizado.

Segundo a secretaria, a unidade atende em média 150 pacientes por dia e conta com o efetivo de dois médicos, dois odontólogos, dois enfermeiros e assistente social.

“A Sesau está tomando todas as medidas para tentar melhorar o atendimento nas unidades de saúde e para tanto, tem convocado quase que semanalmente novos médicos. Além disso, a reestruturação do serviço também deve refletir em melhoria do atendimento. ”

Jornal Midiamax