Floriculturas e lojas âncora são alternativas para ‘filhos atrasados’

Lojas de grandes redes ficam abertas até 15 horas no Centro
| 13/05/2018
- 14:59
Floriculturas e lojas âncora são alternativas para ‘filhos atrasados’

Neste domingo de Dia das Mães, 13 de maio, teve filho que deixou para a última hora a compra dos presentes. A movimentação foi intensa, principalmente nas floriculturas de Campo Grande. As lojas de grandes redes, na área central também receberam os filhos ‘atrasadinhos’.

Na floricultura Holanda, na avenida Mato Grosso, Camila Eduarda diz que a família trabalhou até 2h da madrugada deste domingo, para deixar tudo pronto e atender aos clientes. Segundo ela, o aumento na procura é de mais de 100% em relação a um dia normal.

Os principais itens procurados são as cestas de café da manhã, que custam R$ 80, os buquês de rosas e as orquídeas. “A expectativa é vender tudo o que foi preparado até o meio-dia”, diz Camila.

Comprando um buquê de rosas, uma estudante de 21 anos, explica que a mãe merece o melhor. “Ela merece o melhor, mas, é o que cabe no orçamento, por enquanto”, afirma.

No Centro de Campo Grande, as lojas de rede ficam abertas até às 15 horas. Tiago Pereira gerente de uma das unidades das Casas Bahia, diz que a expectativa é de que a loja alcance as metas estipuladas para a data. “A maior procura é por celulares, portáteis e televisões”, explica.

Na Riachuelo, a gerente Marisa Ribeiro, afirma que as vendas tiveram incremento de pelo menos 6%, em relação ao ano passado. “A maior procura é por roupas. Os homens ficam mais na dúvida e pedem ajuda para as atendentes. Já as mulheres já chegam sabendo o que comprar”.

Veja também

Imunização começa nesta segunda e segue até o dia 9 de setembro

Últimas notícias