Minerworld: Justiça encontra apenas R$ 223 mil em contas de novos réus

Total de valores bloqueados chega a R$ 1,653 milhão
| 15/05/2018
- 13:08
Minerworld: Justiça encontra apenas R$ 223 mil em contas de novos réus

Após a determinação do bloqueio de bens e valores em dinheiro dos novos réus na ação contra a empresa , a Justiça identificou, via BacenJud, um total de apenas R$ 223.895,39 na conta dos investigados. A quantia, somada aos R$ 1,43 milhão bloqueados dos primeiros investigados na ação, resulta em apenas R$ 1,653 milhão sequestrados, do limite de R$ 300 milhões estipulados pela Justiça.

Minerworld: Justiça encontra apenas R$ 223 mil em contas de novos réus
Membros do chamado G10 foram incluídos como réus na ação (Reprodução)

De acordo com a ação judicial, as ordens de bloqueio foram parcialmente cumpridas, tendo em vista ausência de saldo. As contas do réu Elierri Medeiros de Oliveira tinham um total de R$ 186.756,52, a maior quantia entre as pessoas físicas arroladas no polo passivo da ação. Em seguida, vem Mayko Allesandro Cunha Franceschi, que teve R$ 19.105,58 bloqueados, e Maycon Voltaire Grisoste Barbosa, com R$ 9.610,75.

Nas contas de Raimundo Olegário Cruz e de Mirna Saad Cruz, pais de Cícero Saad, foram identificados e bloqueados apenas R$ 10,50 e R$ 1.329,50, respectivamente. Já nas de Alvira de Carvalho Nunes, mãe de Jonhnes Carvalho, havia apenas R$ 1.185,11. Hercules Franco Gobbi, diretor de tecnologia da Minerworld, teve apenas R$ 982,14 identificados e bloqueados.

Novos arrolados em ação tiveram valores bancários bloqueados, porém, incompatíveis com vida de ostentações (Reprodução)Nas contas bancárias de outros investigados, Rosineide Pinto de Lima não apresentou saldo. José Aparecido dos Santos tinha apenas R$ 1,656,47 e na conta de Ivan Felix de Lima havia apenas R$ 3,78. Luis Augusto Yamashita de Souza teve apenas R$ 3.258,87 identificados e bloqueados.

Veículos

Os valores judicialmente apreendidos, logo, contrastam tanto com o veículos – muitos deles de luxo – impedidos de transferência em nome dos novos réus, bem como com o estilo de vida que eles ostentavam nas redes sociais e em eventos da empresa.

Em nome de Mayko Franceschi, foram identificados um Nissan Frontier SVATK4xA, um Honda City LX CVT, um Triumph Daytona 675, um Toyota Corolla modelo XEI20 Flex e um GM Astra Sedan Elegance.

Minerworld: Justiça encontra apenas R$ 223 mil em contas de novos réus

Em nome de Elierri Mederiso de Oliveira, foi identificado e bloqueado um LR Evoque Dynamic 5D e uma Honda CG 150 Titan Ks.
Rosineide Pinto de Lima, que estava com a conta bancária zerada, teve um Hyundai IX35 identificado e bloqueado.

Já Maycon Voltaire Barbosa teve uma Mercedez Benz C180 impedida de venda. Outro arrolado, José Aparecido Maia dos Santos, teve um Jeep Compass Limited, um Honda Civic LX e uma Honda CG 125 bloqueados.

Em nome da mãe de Jonhnnes Carvalho, Alvira de Carvalho, foram identificados e bloqueados um Chevrolet Classic e uma BMW 320i. Em nome dos pais de Saad, Raimundo Olegario Cruz e Mirna Saad, foram identificados um Fiat 120; e um Porsche Cayenne V6, um Ford Ecosport SE, uma BMW 320i e uma Mercedez Benz C180, respectivamente.

Hercules Franco Gobbi tinha apenas uma Honda Biz 125., enquanto Luis Augusto Yamashita de Souza tinha um VW Amarok CD 4×4 Trend.

Veja também

Nove indígenas foram para o hospital da região e outros não procuraram ajuda médica por medo

Últimas notícias