Cotidiano

Idoso com AVC tem que esperar vaga para hospital internado na UPA Coronel Antonino

Um idoso de 85 anos – que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) – está internado desde a noite da quinta-feira (19), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino, em Campo Grande. Segundo a família de Manoel Lopes Barbosa, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) estava encaminhando o paciente para […]

Wendy Tonhati Publicado em 20/07/2018, às 10h57

None

Um idoso de 85 anos – que sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) – está internado desde a noite da quinta-feira (19), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino, em Campo Grande.

Segundo a família de Manoel Lopes Barbosa, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) estava encaminhando o paciente para o Hospital Rosa Pedrossian, mas, no caminho, foi informado que não havia vagas. Eles temem pela espera e dizem que não há previsão de transferência.

É o segundo caso de idosos internados em postos de saúde por conta da falta de vagas em hospitais, em apenas dois dias. No dia 18, o Jornal Midiamax noticiou o caso de Wilson Alves Viana, 59 anos, internado há 7 dias em CRS, com cirrose hepática e sem conseguir um leito em hospital

Sobre o caso de Manoel, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que a Central de Regulação está em contato com os hospitais para assegurar que a vaga seja disponibilizada o quanto antes. “No momento, todos os hospitais alegam indisponibilidade de leitos”, informou por meio de nota.

“Entretanto, o caso está sendo tratado como prioridade e assim que possível o paciente será transferido. É preciso ressaltar que, apesar da necessidade de atendimento em uma unidade hospitalar, o paciente está recebendo toda a assistência necessária dentro da UPA sendo acompanhado diretamente pela equipe médica e de enfermagem”.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax