Hemosul estará no TJMS para cadastrar doadores de medula óssea

Você sabia que 10 ml do seu sangue pode lhe dar a oportunidade de salvar uma vida? Nesta terça-feira (25), uma unidade do Hemosul estará na Coordenadoria de Saúde do TJMS, das 13 às 17 horas, para cadastrar novos doadores de medula óssea, fazendo a coleta de material sanguíneo e, também, atualizando informações de quem […]
| 25/09/2018
- 00:14
Hemosul estará no TJMS para cadastrar doadores de medula óssea

Você sabia que 10 ml do seu sangue pode lhe dar a oportunidade de salvar uma vida? Nesta terça-feira (25), uma unidade do estará na Coordenadoria de Saúde do TJMS, das 13 às 17 horas, para cadastrar novos doadores de medula óssea, fazendo a coleta de material sanguíneo e, também, atualizando informações de quem já é doador. Uma ficha de cadastramento está disponível no arquivo anexo abaixo para os interessados imprimirem e preencherem antes de entregar.

A ação faz parte da Campanha de Doação de Medula Óssea: + Doador + Amor, que tem como heroína a Super Dana. Também haverá atendimento no Fórum de Campo Grande e no Cijus, nos dias 26 e 27, respectivamente. Todas as ações são desenvolvidas pela Secretaria de Gestão de Pessoal e pela Secretaria de Comunicação do TJMS.

Os interessados devem ter entre 18 e 55 anos, estar em boa saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante, nem neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico. A partir do cadastro, a pessoa entra no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) e, quando encontrarem um doador compatível, serão imediatamente convidados para fazerem a doação. A doação pode curar pelo menos 80 doenças, sendo a mais conhecida a Leucemia.

O procedimento de doação também é simples e totalmente gratuito para o doador, inclusive com viagens e hospedagem em outras cidades, realizado em hospital especializado, onde será retirada uma quantidade de líquido do osso da bacia ou por meio de uma filtragem do sangue. Você pode voltar para casa até no mesmo dia e não existem sequelas.

Conheça – Super Dana vem do nome da neta do juiz aposentado Joviano de Rezende Castro Caiado, que atuou na 4ª Vara Criminal da Capital. Aos quatro anos, Dana descobriu que tinha leucemia durante uma viagem quando conheceria a Disney.

Ao chegar em Orlando (EUA), a pequena Dana ficou internada vários dias, com febre e manchas no corpo. Sem conseguir realizar o sonho de conhecer as princesas da Disney, Dana voltou ao Brasil e permaneceu internada em um grupo de alto risco, com possibilidade de precisar fazer transplante de medula.

O caso mobilizou muitas pessoas na internet, já que a pequena brincava de ser blogueira e, em alguns de seus vídeos, explicava sobre sua doença. Hoje com cinco anos, ela faz quimioterapia para tratar a doença e vencer de vez a leucemia.

O projeto “Super Dana” foi idealizado pela Secretaria de Gestão de Pessoal e pela Secretaria de Comunicação do TJMS, com objetivo de despertar nas pessoas o sentimento de amor ao próximo. A comarca de Campo Grande possui um público potencial de cerca de três mil servidores. (Assessoria)

Veja também

Ninguém acertou o concurso 2.509 da Mega-Sena que poderá pagar R$ 27 milhões no próximo...

Últimas notícias