Cotidiano

Crime bárbaro: Em homenagem a Vitor, família pede justiça e fim da violência

Vitor foi morto por asfixia no último domingo (11)

Mariane Chianezi Publicado em 17/03/2018, às 18h07

None

Vitor foi morto por asfixia no último domingo (11)

Dezenas de moradores se reuniram e realizaram passeata na manhã deste sábado (17), pelas ruas de Nova Andradina, 297 km de Campo Grande, para homenagear Vitor Figueiredo Peixin, de 10 anos, assassinado por um adolescente de 17 anos após tentativa de estupro.

Conforme o Nova News, um dos objetivos também era conscientizar a população e chamar atenção da sociedade com relação à violência que pode vitimar qualquer criança.

Familiares e amigos de Vitor saíram do Bairro Argemiro Ortega e se concentraram em frente à uma concessionária para iniciar a movimentação. Passeata percorreu o centro da cidade até a Praça das Águas, popular ponto na cidade.

Vestidos de branco e com balões pedindo paz, os manifestantes confeccionaram cartazes, faixas e camisetas que estampavam a foto de Vitor.Crime bárbaro: Em homenagem a Vitor, família pede justiça e fim da violência

Relembre o caso

Vitor estava desaparecido desde domingo (11) e foi encontrado morto na manhã de terça-feira (13).Ele havia saído de casa para ir até a casa da avó, que mora a algumas quadras do local, já que teria a comemoração de um aniversário em família.

O menino teve o cabelo arrumado pelo padrasto, que em seguida a saída de Vitor foi tonar banho. Momentos depois a mãe do menino teria ligado para o marido pedindo para que Vitor levasse uma panela de pressão até a residência.

Mas, foi avisada que Vitor já havia saído de casa a algum tempo. A família passou a procurar pelo garoto, que foi encontrado morto em cima do telhado de uma casa próxima a sua.

O corpo do garoto estava em avançado estado de decomposição próximo a uma antena parabólica. A polícia foi acionada depois de vizinhos sentirem mal cheiro.

A moradora da casa sentiu o odor forte e pediu para que um adolescente de 15 anos subisse no telhado e visse o que tinha no local, momento em que o corpo foi localizado.

Crime

Um adolescente de 17 anos que foi apreendido ainda na tarde de terça-feira (13) e confessou ter matado o garoto Vitor Figueiredo Peixin, de 10 anos, depois de tentar estuprar a criança.

Em depoimento, ele disse ter atraído o menino oferecendo um tênis quando o encontrou no meio da rua. Ele estava voltando de uma balada, no Distrito Industrial e ia visitar o pai. Vitor o acompanhou até sua casa, próximo ao local onde o corpo foi encontrado. Já dentro da residência, o adolescente tirou as roupas do garoto e tentou estupra-lo, mas o menino passou a gritar e chorar.

Para silenciar o menino, o adolescente o enforcou. Para sumir com o corpo, ele colocou Vitor nos ombros e o jogou em cima de um telhado, onde foi encontrado. Ainda de acordo com o delegado André Luis Novelli, o menino conhecia o pai do adolescente, e por isso, não deve ter se sentido ameaçado.

No celular do adolescente, os policiais encontraram conversas com sua mãe onde falava que tinha matado uma pessoa e que precisaria fugir e se esconder. Ele será levado para uma Unei (Unidade de internação Educacional) de Dourados.

Jornal Midiamax