Cotidiano

Criança morde órgão genital de amiguinho em refeitório de creche de Campo Grande

Um menino de 3 anos ficou ferido ao ser mordido por um colega de classe no Centro de Educação Infantil do Jardim Carioca, em Campo Grande, nesta terça-feira (13). A criança que o agrediu se irritou com o menino no refeitório e deu uma mordida no órgão genital do aluno, que estava de uniforme. A […]

Mariane Chianezi Publicado em 14/11/2018, às 17h03 - Atualizado em 16/11/2018, às 09h35

Foto: Bruna Vasconcelos/Jornal Midiamax
Foto: Bruna Vasconcelos/Jornal Midiamax - Foto: Bruna Vasconcelos/Jornal Midiamax

Um menino de 3 anos ficou ferido ao ser mordido por um colega de classe no Centro de Educação Infantil do Jardim Carioca, em Campo Grande, nesta terça-feira (13). A criança que o agrediu se irritou com o menino no refeitório e deu uma mordida no órgão genital do aluno, que estava de uniforme.

A reportagem do Jornal Midiamax conversou com a diretora da unidade e ela explicou que o episódio aconteceu durante o horário do jantar no Ceinf. O menino que foi ferido teria sentado no lugar do colega e isso o teria deixado agitado. De repente, afirmou a diretora, ele mordeu o garoto.

A diretora contou que imediatamente a mãe do menino que foi mordido foi avisada e ele foi levado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Mônica. “Como deu uma beliscada, ele chorou bastante”, disse.

O episódio foi registrado em ATA e a criança permanece em casa para se recuperar depois de recomendação médica. A sala de aula em que o menino frequenta tem 25 alunos e conta com uma professora e duas assistentes.

Para a direção do centro de educação, a mãe da criança que deu a mordida se colocou à disposição para comprar remédios ao menino, no entanto, não foi necessário.

Segundo a Semed, a criança foi atendida no posto de saúde do bairro. “A mordida foi no órgão genital, sem gravidade”, afirmou a secretaria.

Crianças fogem de Ceinf

Duas crianças de pouco mais de dois anos fugiram no dia 7 de novembro do Ceinf Professor Eloy Souza da Costa, no Jardim Tijuca, em Campo Grande. Os meninos saíram por um portão lateral do estacionamento do Ceinf e até atravessaram correndo a Rua Souto Maior, uma das mais movimentadas da região.

A mãe da criança registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil e a reclamação no grupo Aonde Não ir em Campo Grande, no Facebook. Confira a reportagem completa aqui.

Jornal Midiamax foi até o local e conversou com os moradores que encontraram as crianças na rua. A verdureira Luzinete Vieira da Silva atendia uma cliente no sacolão quando as duas viram os meninos. Um deles estava uniformizado e o outro não. Ambos levavam seus carrinhos de brinquedo.

Luzinete diz que a princípio, achou que eles estavam acompanhados dos pais, mas, quando atravessaram a rua correndo, ela e a cliente perceberam que eles estavam sozinhos. “É um absurdo as crianças conseguirem fugir, sem ter um adulto supervisionando. É uma rua muito movimentada e poderia ter acontecido uma tragédia”, comenta a verdureira.

Jornal Midiamax