Cotidiano

Comerciantes reclamam da falta de manutenção nas esquinas sem asfalto na Rua da Divisão

As chuvas intensas que têm atingido Campo Grande acabam causando estragos pelos bairros onde passam e quando vias não tem asfalto, situação fica ainda pior. Os comerciantes da Rua da Divisão sofrem com a falta de escoamento das águas que acaba ficando empoçadas nas esquinas onde não tem asfalto. Segundo a comerciante Leonice Martins da […]

Mariane Chianezi Publicado em 05/10/2018, às 18h52 - Atualizado em 03/11/2018, às 10h00

Foto: Mariane Chianezi/Jornal Midiamax
Foto: Mariane Chianezi/Jornal Midiamax - Foto: Mariane Chianezi/Jornal Midiamax

As chuvas intensas que têm atingido Campo Grande acabam causando estragos pelos bairros onde passam e quando vias não tem asfalto, situação fica ainda pior. Os comerciantes da Rua da Divisão sofrem com a falta de escoamento das águas que acaba ficando empoçadas nas esquinas onde não tem asfalto.

Segundo a comerciante Leonice Martins da Costa, de 54 anos, na quarta-feira (3) funcionários da empreiteira que realiza os serviços de tapa buraco na cidade espalharam lama asfáltica em onde não tinha aberturas, enquanto os buracos, de fato, não foram tapados. Isso teria ‘colaborado’ para que água não conseguisse escoar.

“Eles vieram aqui antes daquela chuva forte que deu, colocaram o piche onde não tinha buraco. A gente foi perguntar né e nem deram explicação porque estavam deixando os buracos sem tapar e espalhando a massa onde não precisava. Agora fica empoçada a água, sendo que antes não ficava”, contou ao Jornal Midiamax.

Outra moradora, Noemi Veiga, de 52 anos, disse que até brincou com os funcionários, perguntando se eles iriam abrir um buraco na rua para poder tapar. “Eu falei ‘vocês vão furar um buraco aí?’ Por que não é possível uma palhaçada dessa”, relatou a reportagem.

Comerciantes reclamam da falta de manutenção nas esquinas sem asfalto na Rua da Divisão
Foto: Mariane Chianezi

Leonice ainda afirmou que, devido a quantidade de lama e água na porta do seu comércio, fica quase que impossível manter a loja limpa. “Não tem nem como deixar limpo. Eu venho, limpo, aí as motos vêm e entram aqui e vira essa sujeira”, disse. Dentro das autopeças a moradora precisou espalhar papelões para tentar manter o local mais limpo.

A Prefeitura Municipal disse que obras de manutenção precisam ser realizadas no local para que a água escoe, mas não divulgou quando serviços serão feitos.

“O serviço de tapa buraco foi executado nesta semana na Rua Divisão. Nestes cruzamentos apontados pela reportagem, as ruas transversais não são asfaltadas e será preciso executar de manutenção para melhorar o escoamento da enxurrada”, disse em nota.

Jornal Midiamax