Com falta de insumos, Santa Casa suspende cirurgias eletivas em Campo Grande

Com a falta de insumos hospitalares básicos, a Santa Casa de Campo Grande suspendeu as cirurgias eletivas (cirurgias agendadas) causada pela paralisação dos caminhoneiros, segundo o hospital. Na próxima terça-feira (26), o hospital irá entrar contato com o Ministério da Saúde e PRF (Polícia Rodoviária Federal) para a entrega dos insumos. Em comparação, no primeiro […]
| 27/05/2018
- 01:22
Com falta de insumos, Santa Casa suspende cirurgias eletivas em Campo Grande

Com a falta de insumos hospitalares básicos, a suspendeu as cirurgias eletivas (cirurgias agendadas) causada pela paralisação dos caminhoneiros, segundo o hospital. Na próxima terça-feira (26), o hospital irá entrar contato com o Ministério da Saúde e PRF (Polícia Rodoviária Federal) para a entrega dos insumos.

Em comparação, no primeiro semestre de 2017 foram realizadas 7.173 cirurgias eletivas, sendo 1.598 apenas em junho do mesmo ano. Além da Santa Casa, o Hospital da Cassems e da Unimed, em Campo Grande, estão em estado de alerta, mas garantem atendimento normal.

A Santa Casa tem uma parceria com uma empresa de medicamentos com depósito próximo, o que garante o suprimento. Mesmo assim, o hospital parou de receber produtos de fora na quarta-feira (23), ou seja, já são 4 dias sem receber materiais.

Já a Cassems informopu que até o momento o atendimento está funcionando normalmente, que o hospital tem um plano de contingência e ainda não entrou no estoque.

Ainda segundo a Cassems o hospital continua recebendo mercadorias normalmente e apesar do estoque a maior preocupação no momento é o combustível e os trabalhadores, que podem enfrentar dificuldades para chegar ao trabalho.

Veja também

Últimas notícias