Cotidiano

Chuvas intensas aumentam cratera de erosão e famílias são orientadas a deixar casas

As chuvas intensas desta semana têm causado transtornos em cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Enquanto 24 pessoas ficaram desabrigadas em Caarapó, em outra cidade no sul do estado, algumas famílias são orientadas a deixar suas casas. No município de Tacuru, a 416 km de Campo Grande, as chuvas aumentaram a erosão e […]

Mylena Rocha Publicado em 10/10/2018, às 11h27

Foto: Leitor/Whatsapp Midiamax
Foto: Leitor/Whatsapp Midiamax - Foto: Leitor/Whatsapp Midiamax

As chuvas intensas desta semana têm causado transtornos em cidades do interior de Mato Grosso do Sul. Enquanto 24 pessoas ficaram desabrigadas em Caarapó, em outra cidade no sul do estado, algumas famílias são orientadas a deixar suas casas. No município de Tacuru, a 416 km de Campo Grande, as chuvas aumentaram a erosão e assustam os moradores.

Um leitor do Jornal Midiamax denunciou os danos causados pela tempestade dos últimos dias na cidade. “Este buraco fica dentro da cidade, tem casas que o buraco está quase levando embora. Está chovendo bastante esta semana, está aumentando, está tomando a rua”, afirma.

Procurada pelo Jornal Midiamax, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Tacuru informou que a cidade estava em situação de emergência no começo do ano devido às erosões causadas pelas fortes chuvas de verão. Com a volta do período chuvoso, a erosão volta a aumentar e preocupa as autoridades. Segundo a Prefeitura, o acumulado das chuvas em outubro já chega a quase 500 mm.

“A situação é delicada, o córrego Tacuru recebeu manutenção há 3 anos e meio, e a gente não conseguiu uma nova manutenção da empresa. A chuva torrencial não para e é por isso que a erosão só aumenta”, justifica a Prefeitura. A administração afirma que o custo é muito alto para conter a erosão e que o município busca recursos federais para conter a cratera.

Além disso, a Prefeitura começa a notificar os moradores nesta semana sobre o perigo da erosão. “Notificamos as famílias para que elas estejam cientes de que morar ali perto é um risco. Temos outros locais para abrigá-las, para que possam sair dali”, diz. Segundo a assessoria, todas as famílias nas proximidades da cratera serão notificadas, independente do grau de risco.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax