Cotidiano

Chuva rápida expõe problemas na drenagem e prefeitura já planeja soluções

Chuva que caiu em pouco menos de uma hora em Campo Grande expôs problemas no escoamento de água nos bairros da cidade. Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), choveu 1,6mm, considerado pouco aos meteorologistas, mas o suficiente para alagar as ruas em áreas isoladas da Capital. O problema já estaria sendo estudado pela Prefeitura […]

Mariane Chianezi Publicado em 20/04/2018, às 15h17 - Atualizado em 23/04/2018, às 13h23

Chuva ocorreu na tarde desta sexta-feira (20)
Chuva ocorreu na tarde desta sexta-feira (20) - Chuva ocorreu na tarde desta sexta-feira (20)

Chuva que caiu em pouco menos de uma hora em Campo Grande expôs problemas no escoamento de água nos bairros da cidade. Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), choveu 1,6mm, considerado pouco aos meteorologistas, mas o suficiente para alagar as ruas em áreas isoladas da Capital.

O problema já estaria sendo estudado pela Prefeitura Municipal, que anunciou na manhã desta sexta-feira (20), obras de drenagem no Bairro Morada do Sossego, saída para Cuiabá, para evitar enchentes na Avenida Cônsul Assaf Trad, na altura do Terminal Nova Bahia, ponto conhecido por alagamentos quando chove.

Chuva rápida expõe problemas na drenagem e prefeitura já planeja soluções
Chuva ocorreu na tarde desta sexta-feira (20)

Conforme divulgado, serão implantados 581 metros de tubulação e mais de 555 metros de pavimentação na via. Além disso, a prefeitura destacou que a infraestrutura da drenagem faz parte da primeira fase do recapeamento da avenida, que será feito no segundo semestre deste ano.

Nesta obra, o pavimento será refeito desde a rotatória do macroanel rodoviário até as proximidades do terminal General Osório.

Chuva nesta tarde

Houve registros de alagamentos em alguns pontos onde ocorreu chuvas isoladas na Capital. No Bairro Santo Amaro os motoristas precisaram transitar em meio às águas que acumularam nas ruas Aeroporto, Três Lagoas e Beirute.

A reportagem do Jornal Midiamax flagrou, na região no Terminal General Osório, local onde será feito obras anunciadas pela prefeitura, também aconteceu acumulo de água nas vias ao redor, como trecho da Mascarenhas de Moraes e Coronel Antonino.

Na Rua Marquês de Herval, no Nova Lima, motoristas tiveram de ter atenção redobrada para transitar no bairro, pois a água estava quase encobrindo os pneus dos veículos. Na região do bairro Nova Bahia, na Avenida Cônsul Assaf Trad, que receber

á obras de drenagem, reportagem fotografou caminhão e automóveis tentando passar em rua paralela que dá acesso à avenida.

Previsão do Tempo

Conforme a meteorologia, fim de semana terá possibilidade de chuvas isoladas a tarde e, apesar da nebulosidade que atingirá o estado, temperaturas amenas darão espaço para forte calor no decorrer do dia.

No feriado deste sábado (21), o dia amanhecerá com mínima de 17ºC, em média no Estado, mas a tarde, termômetros sobem para 34ºC. Há previsão de chuvas intensas a qualquer hora do dia, segundo o Inmet,

No domingo (22), mínima será de 16ºC, mas a tarde faz forte calor de 36ºC em algumas regiões de Mato Grosso do Sul.

Obras em outros bairros

Há obras de drenagem também no bairro Santa Luzia; Ecoparque, na região do Parque dos Poderes, retomada de obra na Vila Lídia, com drenagem e asfalto nas ruas 2 de Outubro; Teodomiro Serra e na Rua Dr. Laureano, até a Avenida Heráclito Figueiredo.

No Carandá Bosque, serão implantados 600 metros de drenagem para acabar com os alagamentos na região da Praça da Paz. A tubulação sairá da Rua Vitório Zeolla, descerá pela Rua Fortuna e passará sob a praça, para se conectar com a tubulação existente na Rua Pedro Martins.

Já está quase concluída a travessia do tubo armco de 3 metros de diâmetro sob a Avenida Mato Grosso, onde numa área de 600 metros, será feito um piscinão com capacidade para reter 22 milhões de litros de água. Também está em andamento as obras de drenagem e controle de enchentes na Vila Cidade Morena, projeto de R$ 2,7 milhões, com recursos do PAC Lagoa.

A drenagem que está sendo executada faz parte das obras de infraestrutura do complexo Atlântico Sul, etapa-C, iniciadas em 2014. Elas foram interrompidas porque atravessam um trecho de 300 metros dentro de uma área particular.

O serviço só pode ser retomado porque só agora a Prefeitura conseguiu autorização do proprietário para implantar a tubulação, que se estenderá pela Rua Alcindo Gasparini e por 45 metros na pista suplementar esquerda (sentido centro/bairro) da Cônsul Assaf Trad.

A nova tubulação se conectará com a existente na região do Residencial Abaeté, permitindo o escoamento das águas pluviais (que hoje ficam represadas na pista da avenida) até desaguarem no Córrego Segredo.

Serão investidos R$ 338.378,93, recursos do PAC-Pavimentação, e contrapartida de R$ 100.935,78, viabilizada em parceria com o Estado. Em toda a região do Atlântico Sul etapa-C, o contrato original é de R$ 1 milhão, para execução de 2,5 quilômetros de asfalto (2 quilômetros estão prontos) e 1,1839 km de drenagem (1.258, km está já concluído).

Jornal Midiamax