Ceasa tem estoque para 3 dias e batata vira ‘artigo de luxo’ 112% mais cara

O Ceasa (Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul) de Campo Grande tem estoque para garantir o consumo apenas por mais três dias. O local já enfrenta a falta de produtos hortifrúti desde quarta-feira (23), devido à greve dos caminhoneiros. Segundo o gerente de abastecimento, Cristiano Chaves, aos sábados o local recebe cerca de […]
| 26/05/2018
- 13:41
Ceasa tem estoque para 3 dias e batata vira ‘artigo de luxo’ 112% mais cara

O Ceasa (Centrais de Abastecimento de Mato Grosso do Sul) de Campo Grande tem estoque para garantir o consumo apenas por mais três dias. O local já enfrenta a falta de produtos hortifrúti desde quarta-feira (23), devido à .

Segundo o gerente de abastecimento, Cristiano Chaves, aos sábados o local recebe cerca de 100 caminhões com produtos, mas apenas cinco conseguiram descarregar no local na manhã de hoje (26).

Ceasa tem estoque para 3 dias e batata vira ‘artigo de luxo’ 112% mais caraA batata, um dos produtos de consumo básico, já subiu 112% nessa semana pela falta de entregas. Na terça-feira (22) o produto era vendido por valores entre R$ 2,70 a R$ 3,50 o quilo, nesse sábado (26) a batata já chega a custar R$ 6,00 o quilo.

Cristiano explica que o abastecimento de produtos como batata e cebola é difícil porque não há produção no Estado, são produtos que vêm de fora.

Com as rodovias bloqueadas pela greve dos caminhoneiros, grande parte dos produtos previstos para chegar à Capital ficam parados. Na quinta-feira (24), dos 500 caminhões previstos para chegar ao Ceasa apenas dois conseguiram descarregar.

Nesse sábado, o Ceasa não recebeu muitos produtos. Entre os que conseguiram chegar estão batata, cebola, algumas folhagens, laranja e mamão, mas o gerente ressalta que até segunda consegue atender, a preocupação maior é na terça, quando a demanda é maior.

“Não recebemos muitos produtos, chegaram alguns, não tivemos grandes problemas até agora. Continua o movimento, parando os caminhões, mas o que temos em estoque atendeu mais um dia, o problema é na terça, quando o interior vem comprar, então semana que vem é preocupante”, afirma Cristiano.

Greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros entrou em seu 6º dia consecutivo neste sábado (26) nas rodovias federais e estaduais de Mato Grosso do Sul. Ao todo, são 65 trechos bloqueados nas rodovias e a categoria, que não aceitou proposta do governo que incluía manter a redução de 10% no preço diesel, seguem sem previsão de encerramento da greve.

Veja também

A prefeitura retoma recapeamento na área central nesta sexta-feira (19), em Campo Grande. As equipes...

Últimas notícias