Cotidiano

Agentes de vacinação antirrábica estariam ‘evitando’ residências com muitos animais

Segundo denúncias, agentes deixam de chamar famílias e apenas notificam residências

Guilherme Cavalcante Publicado em 17/07/2018, às 14h09 - Atualizado às 14h30

(Foto: Arquivo | Reprodução)
(Foto: Arquivo | Reprodução) - (Foto: Arquivo | Reprodução)

Agentes que atuam na campanha de vacinação antirrábica em Campo Grande estariam evitando realizar a imunização em residências com muitos animais. De acordo com as denúncias, é entregue uma notificação de que a casa foi visitada, mas que a equipe não foi recebida. Todavia, moradores afirmam que ninguém no local foi efetivamente acionado.

Umas das denúncias, por exemplo, afirma que uma equipe ignorou a presença de uma família na residência e apenas entregou, na caixa de correspondência, a notificação que pede que o tutor leve pessoalmente o animal até o CCZ, no bairro Vila Ipiranga.

“Hoje de manhã a equipe de vacinação contra raiva do CCZ estava na rua aqui da minha casa só que eles só estão colocando este aviso na caixa do correio aí eu fui perguntar porque eles não estão chamando para vacinar os cachorros e gatos eles falaram que tocaram a campainha e ninguém atendeu, só que na minha casa não tem campainha e minha mãe que é idosa estava sentada na varanda e viu quando eles passaram”, traz denúncia de Edilia Lima Caldeira, do bairro Santo Antonio.

Edilia, que afirma ser tutora de seis cachorros e cinco gatos, acredita que sua residência foi evitada. “Essa é a equipe que só está ganhando para colocar aviso na caixa do correio ou é para vacinar os animais? Eu tenho seis cachorros e cinco gatos. Como que vou levar no CCZ?”, diz em publicação no facebook.

Agentes de vacinação antirrábica estariam 'evitando' residências com muitos animais
(Reprodução | Facebook)

Acionada pela reportagem, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) destacou que práticas como a citada não condizem com a conduta dos profissionais empenhados na tipo de ação, “o que é comprovado pela eficácia e ampla cobertura da campanha antirrábica em Campo Grande”, explica a nota.

A Sesau também destacou que em havendo qualquer dúvida ou queixa em relação ao serviço, que o morador entre em contato imediatamente com o CCZ através do telefone (67) 3313-5000 para que a equipe da área seja advertida e, havendo qualquer irregularidade, os envolvidos punidos.

Jornal Midiamax