Cotidiano

Para chegar a Bonito, turista encontra estradas ruins e sem sinalização

Na maior parte do trajeto, turista enfrenta dificuldades

Midiamax Publicado em 10/01/2017, às 16h15

None
boni2.jpg

Na maior parte do trajeto, turista enfrenta dificuldades

Principal destino do ecoturismo em Mato Grosso do Sul, o município de Bonito atrai turistas de todo o mundo; foram mais de 160 mil no ano passado, mas o caminho dos estrangeiros até a cidade é ainda mais difícil. As placas de orientação desapareceram, e as que restaram estão em mau estado de conservação e acabam dificultando a viagem.

A rota mais comum para se chegar a cidade, a partir de Campo Grande, tem 265 quilômetros. A primeira rodovia é a MS-060, passa por Sidrolândia, e depois segue pela BR-419 que atravessa a cidade de Nioaque, até chegar a MS-178, estrada que dá entrada a Bonito. Apesar da natureza ao redor, o que chama a atenção é o estado de má conservação do caminho.

Na maior parte do trajeto o turista vai enfrentar rodovia sem acostamento,  pista sem sinalização e durante a noite a atenção do condutor precisa ser redobrada. Por estar localizado em uma área de reserva ambiental, não há avisos do perigo de animais na pista. Além disso, não há placas em idiomas exceto o português, o que dificulta ainda mais a viagem do turista ‘gringo’.

O último trecho antes de chegar a cidade, 17 quilômetros da MS-178 – que também faz parte do caminho que leva ao balneário municipal e demais pontos turísticos de Bonito -,   é uma das piores da viagem e deixa o motorista confuso. “Como não tem placa, a gente tenta seguir o GPS, mas como lá não tem sinal, a viagem vira uma aventura”, relatou o paulistano Ricardo Andrade, 32 anos.  

Promessa

No mês passado, o governo retomou o projeto para o recapeamento da MS-178 no trecho de 12 quilômetros, entre o entroncamento do Aeroporto Municipal até a entrada do município. A secretaria estadual de obras está em fase de elaboração do projeto e a empresa contratada recebeu o valor de R$ 78,7 mil para entregar o material até janeiro. A partir daí deve ser lançada uma nova licitação para execução da obra, ainda sem data prevista.

A Secretaria de Estado de Turismo informou ainda que, a implantação de sinalização turística nas principais rodovias de Mato Grosso do Sul precisará estar alinhada à nova padronização de sinalização. “O Governo Federal está atualizando o Guia Brasileiro de Sinalização que há 15 anos não sofreu nenhum tipo de revisão. A iniciativa visa garantir direitos de acessibilidade, melhorar mobilidade diante do aumento de fluxos turísticos, cada vez mais globalizados, e otimizar sistemas existentes de informação pública, que, em geral, são escassos”.

Jornal Midiamax