Cotidiano

Mau cheiro, escuridão e poças no asfalto são a realidade de moradores do Dom Antonio

No final da tarde odor fica terrível 

Ana Paula Chuva Publicado em 27/11/2017, às 20h12

None

No final da tarde odor fica terrível 

Quem passa pelas ruas do bairro Dom Antônio pode sentir o mau cheiro vindo do aterro sanitário, localizado no Dom Antônio Barbosa II. Já na Avenida Evelina Selingardi esquina com a Rua Elidio Pinheiro, poças d’água tomam conta via, além da falta de iluminação. Essas foram algumas reclamações dos moradores na região ao Jornal Midiamax.

De acordo com uma moradora que se identificou, o problema com o cheiro do aterro teria sido resolvido, mas há cinco meses voltou a incomodar quem mora na região. “Um político resolveu esse problema. Não sei o que ele fez. Mas faz cinco meses que voltou a feder aqui. É insuportável. Só pode estar vindo do aterro”, contou.

O cheiro começaria a piorar por volta das 16h30 e se estenderia por toda a região segundo o comerciante Paulo Baivi, 25 anos. “Esse cheiro fica o dia inteiro, mas umas quatro e meia ele fica bem pior. É insuportável. É terrível mesmo”, disse.

Segundo Paulo, com os períodos de chuva e a incidência dos raios solares o odor tem piorado. “O problema tinha sido resolvido. Sei lá o que fizeram. Mas faz uns cinco meses voltou a incomodar. Só que esses dias que chove e depois bate o sol fica difícil mesmo para gente que mora na região”, explicou.Mau cheiro, escuridão e poças no asfalto são a realidade de moradores do Dom Antonio

Além do mau cheiro do lixão, em frente ao comércio de Paulo, na Avenida Evelina Selingardi esquina com a Rua Elidio Pinheiro, o odor fica por conta de umas poças d’água que segundo o comerciante seria resultado de um recapeamento na via. “Vieram fechar os buracos e fizeram esse serviço ai, o asfalto ficou com desnível e fica empoçando a água da chuva. Tem essa água vindo de lá de cima com esse cheiro ruim que empoça aqui também, eu não sei se é do esgosto. Faz três meses que tá assim”, confirmou.

Ainda na Rua Elídio Pinheiro, outro problema incomoda o morador. A falta de iluminação pública, que de acordo com ele já foi informada tanto para a prefeitura quanto para a concessionária de energia. “Eu já falei com todo mundo. Há nove meses essa quadra da Elídio no Dom Antônio tá com problema. Eles jogam de um pro outro e ninguém resolve. Fica muito escuro aqui. É perigoso”, concluiu o empresário.

De acordo com a Seinfra (Secretaria de Infraestrutura de Serviços Públicos), será feito o tapa buraco e a recomposição do pavimento onde o asfalto afundou. Já quanto a troca de luminárias, a gerência responsável pelo setor está atendendo a demanda que recebe da população.

* Matéria editada Às 17h43 para acréscimo de informações.

Jornal Midiamax