Cotidiano

Indígenas bloqueiam trecho de rodovia em MS em protesto contra cortes do governo

Local já registra congestionamento 

Midiamax Publicado em 10/04/2017, às 14h17

None
img-20170410-wa0001.jpg

Local já registra congestionamento 

Cerca de 50 indígenas bloqueiam desde as 8h53min desta segunda-feira, 10, o quilômetro 520 da BR-060, em Nioaque, em protesto contra as mudanças da Funai (Fundação Nacional do Índio), planejadas pelo presidente Michel Temer (PMDB).

 A PRF (Polícia Rodoviária Federal) está no local e controla a fila de veículos. O bloqueio foi feito com árvores e troncos, e o congestionamento passa de 1 quilômetro. Ainda não há previsão de retomada da pista. 

Povos indígenas de todo o país tem se manifestado contrários a extinção das CLT (Coordenação Técnica Local) da Funai, conforme anúncio de eliminação de cargos e remanejamento de funções foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 24 de março, pelo Decreto nº 9.010.  

A previsão é de impactos negativos profundos no trabalho diário, em setores estratégicos e no campo. As áreas mais afetadas são as responsáveis pelas demarcações e a análise do licenciamento ambiental de obras que afetam Terras Indígenas (TIs), além dos escritórios regionais.

Somente em Mato Grosso do Sul são sete coordenações, que funcionam em Bonito, Corumbá, Miranda, Sidrolândia, Brasilândia, Aquidauana e Nioaque. Ainda não há informação se o Estado será afetado pelo projeto do governo federal. 

Estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)  aponta que a população indígena de Mato Grosso do Sul é de 61.737 pessoas, a segunda maior do País. 

Jornal Midiamax