Cotidiano

Gol diz que procurou clientes para solucionar perda de máquina com fotos de casamento

Companhia lamentou o ocorrido 

Clayton Neves Publicado em 03/04/2017, às 19h48

None
gol_tarifas_passagens.jpg

Companhia lamentou o ocorrido 

A Gol informou que entrou em contato com o casal Guilherme e Larissa, que tiveram uma máquina fotográfica com imagens do casamento extraviados em um voo da empresa, para “encontrar a solução mais adequada” para resolver o problema. “A Gol lamenta o ocorrido e informa que já entrou em contato com os clientes”, diz nota enviada.

A empresa afirmou ainda, que orienta seus clientes a levarem seus aparelhos eletrônicos, dinheiro e objetos de valor na bagagem de mão.

“A  companhia ressalta que orienta seus clientes, por meio de seus canais oficiais e banners informativos nos balões de check-in e totens de autoatendimento, a levar notebooks, câmeras fotográficas, telefones celulares, documentos, dinheiro e outros objetos de valor na sua bagagem de mão”, informou.

O caso

A câmera GoPro, que o casal utilizou para fotografar a viagem a Punta Cana -na República Dominicana-, desapareceu de dentro da bagagem no voo que eles retornavam para Campo Grande. “Abriram a mala e retiraram de dentro, durante o voo da Gol. Fui furtado”, afirma o engenheiro Guilherme Gardini.

A viagem de volta ocorreu no dia 27 de março às 22:55h. O voo que saiu do Caribe fez escala em Guarulhos (SP) e aterrissou em Campo Grande às 11h do dia 28. Ele e a esposa não perceberam o sumiço da GoPro e só viram em casa que a câmera havia sido extraviada.

O engenheiro diz que voltou ao guichê da Gol no Aeroporto Internacional de Campo Grande e abriu um RIB (Relatório de irregularidade com bagagem) e foi informado que a empresa daria uma resposta em até uma semana. Para a surpresa dele, a reposta veio até antes, no dia 31 de março. Porém, o consumidor não achou satisfatória.

A companhia aérea explicou que o procedimento para “qualquer anormalidade com a bagagem deve ser feita ainda dentro da área restrita de desembarque". Ainda foi informado que a legislação estabelece o ressarcimento de acordo com a diferença do peso da bagagem e que a orientação é levar joias e equipamentos eletrônicos na bagagem de mão. Para compensar o transtorno, a Gol ofereceu a quantia de R$ 62,45 ou 2.895 milhas.

Jornal Midiamax