Cotidiano

Criança que passou mal em Ceinf apresenta melhora e não terá sequelas

Criança foi diagnosticada com encefalite viral

Raiane Carneiro Publicado em 06/07/2017, às 21h38

None

Criança foi diagnosticada com encefalite viral

A criança de 1 ano e 4 meses que passou mal em um Ceinf (Centro de Educação Infantil) foi desentubada na tarde desta quinta-feira (6) e está reagindo bem ao tratamento. De acordo com a mãe, um exame afastou a possibilidade de a menina ter sequelas da infecção. Ela foi diagnosticada com encefalite viral e segue na CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. 

 Segundo a mãe, Nayara Vasques Vargas, de 23 anos, ela foi desentubada no período da tarde e foi retirada da sedação. “Ela está reagindo muito bem fora do aparelho e está voltando aos poucos”, contou.

De acordo com a mãe, o exame de tomografia realizado nesta quinta-feira mostrou que a menina não terá sequelas da infecção. A família ainda aguarda outros resultados de exames realizados nesta tarde, entre eles o que pode descartar a suspeita de gripe H1N1, com previsão de sair em 5 dias.

A mãe ressaltou ainda que a menina está com a carteira de vacinação em dia. “Ela passou por todas as campanhas. A carteirinha de vacinação dela está em dia”, contou Nayara. 

Broncoaspiração

Nessa quarta-feira (5) a criança foi levada para a UPA Vila Almeida, mas teve de ser transferida para o Hospital Regional Rosa Pedrossian, depois se sofrer uma broncoaspiração.

Conforme informações da família, a bebê estava com sintomas de gripe já na terça-feira (4), quando passou o dia com a bisavó. À noite ela voltou para casa com a mãe e dormiu bem. Familiares afirmam que na manhã dessa quarta-feira (5), ela foi levada para o Ceinf e estava na creche quando sofreu uma broncoaspiração.

Criança que passou mal em Ceinf apresenta melhora e não terá sequelas

Em nota a assessoria de comunicação da Prefeitura informou de que a menina não estava sozinha e recebeu os primeiros socorros ainda no Ceinf. Confirmou que a bebê estava gripada e que, antes de ser levada para a creche, a mãe teria feito uma inalação na criança, mas que na creche ela engasgou com a própria secreção.

Jornal Midiamax