Cotidiano

Comitê Interinstitucional é reativado, mas prevenção a incêndios irá focar no Pantanal

Estava inativo desde 2013

Tatiana Marin Publicado em 27/06/2017, às 20h18

None

Estava inativo desde 2013

Apesar de Mato Grosso do Sul ter cerca de 1 milhão de hectares de eucalipto e quase 700 mil hectares de canaviais – áreas de maiores risco, de acordo com o Corpo de Bombeiros – o recém reativado Comitê Interinstitucional de Prevenção e Combate aos Incêndios decidiu focar esforços na região do Pantanal.

O Comitê, que estava inativo desde 2013, foi reativado nesta segunda-feira (26) em reunião no auditório do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e integra 10 instituições públicas e entidades civis.

Nessa primeira reunião, presidida pelo titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) Jaime Verruck, os membros do comitê tomaram posse e aprovaram a admissão de um representante da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas (Reflore MS).

Comitê Interinstitucional é reativado, mas prevenção a incêndios irá focar no Pantanal

Estratégias

Nos meses de julho, agosto e setembro é comum haver longos períodos de estiagem e, mesmo no inverno, focos de calor podem causar incêndios com chances de assumir proporções desastrosas. Locais ricos em combustíveis naturais, como plantações de eucalipto – cuja seiva é inflamável – e no Pantanal, cuja vegetação resseca, contribuem para o alastramento de focos de incêndio.

Para evitar isso, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) vai editar uma Resolução proibindo qualquer tipo de queimada nos próximos meses, mesmo que sejam controladas.

O secretário conceituou como extremamente importante a reativação do comitê e a articulação das entidades e instituições que integram o órgão no sentido de desenvolver ações para evitar a ocorrência de incêndios.

Integraram a mesa de autoridades o secretário Jaime Verruck, secretário adjunto Ricardo Senna, o superintendente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Antônio de Castro Vieira, e o chefe do Centro de Proteção Ambiental (CPA) do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Valdemir Moreira Júnior,.

Compõem o comitê representantes da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental (PMA), Organizações Não Governamentais Ambientalistas, Ibama, Semagro, Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte (DNIT), Agência Estadual de Empreendimentos (Agesul), Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul (Famasul), da Reflore e de Instituições de Pesquisa, Ensino e Extensão.

Jornal Midiamax