Cotidiano

Com suspeita de AVC, idosa fica mais de 15h sem atendimento de neurologista

Paciente está internada em hospital particular

Midiamax Publicado em 19/01/2017, às 22h24

Hospital Cassems. (Arquivo)
Hospital Cassems. (Arquivo) - Hospital Cassems. (Arquivo)

Paciente está internada em hospital particular

Familiares de uma idosa, de 88 anos, reclamam que o Hospital da Cassems não possui médico neurologista. Eles chegaram ao hospital, às 2h30 da madrugada, desta quinta-feira (19), com a suspeita de que mãe teria sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral). O problema é que até às 16h30 desta tarde, a familiar permanecia sem atendimento e eles sem diagnóstico.

Os filhos da paciente, identificada como Tomásia Lopes Bambil, acreditam que seja um AVC, por conta da dificuldade de falar e deformação no rosto. Eles relatam que ela permaneceu em uma sala de espera, sem internação, das 2h30 da manhã até às 12h, de hoje (19).

Os filhos afirmam que a idosa passou por exames assim que chegou ao Hospital e pontuam que às 8h todos já tinham resultados. "Mesmo com o resultado em mãos, não haviam profissionais no local para ver os exames", disse o funcionário público Warderley Lopes Bambil, 63 anos, filho da idosa.

A reportagem conversou com a família, por volta das 16h30, que alegou que até o momento nenhum neuorologista havia atendido a idosa. A dúvida surgiu, depois que um dos filhos teria ouvido de um funcionário, que o hospital estava correndo atrás de um neurologista.

"Que hospital é esse? Que tem uma fachada dessa? mas não tem médico. Será que esse hospital é bandeira política?", indagou.

Conforme a assessoria de imprensa do Hospital, o corpo clínico garante que ela passou pelos procedimentos necessários e foi atendida, ainda no período da manhã, por um neurologista.  A assessoria não confirmou o diagnóstico.

Jornal Midiamax