VÍDEO: secretário e sindicalista batem boca em protesto na Prefeitura

Mais de 300 manifestantes pedem reajuste salarial
| 28/03/2016
- 19:01
VÍDEO: secretário e sindicalista batem boca em protesto na Prefeitura

Mais de 300 manifestantes pedem reajuste salarial

O início do protesto de servidores administrativos da educação, na manhã desta segunda-feira (28), na frente da Prefeitura de Campo Grande, foi marcado por discussões entre o  presidente do (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Campo Grande),  e o secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Paulo Pedra.

A manifestação contou com mais de 300 manifestantes que pedem reajuste salarial da categoria, além de, aumento do bolsa alimentação.

Eles chegaram à Prefeitura por volta das 10h30, acompanhados por um trio elétrico e fizeram um panelaço pedindo a presença do prefeito Alcides Bernal (PP), no entanto, foram recebidos pelo secretário municipal de governo, que foi vaiado pelos manifestantes. 

O presidente do Sisem cobrou o reajuste e a resposta de um ofício encaminhado para a Prefeitura no dia 26 de fevereiro. O documento, segundo ele, contém as exigências da categoria. Tabosa destaca que o prazo para que o prefeito responda o sindicato termina na próxima semana, no dia 5 de abril. 

Além do ofício, o presidente do sindicato pediu ainda resposta sobre o projeto de reajuste enviado à Câmara Municipal. O documento especifica que a categoria pede 25% de aumento. "Ouvimos dizer que querem conceder apenas 7% e isso não vamos aceitar", frisou. 

Manifestação contou com mais de 300 servidores. Categoria se reúnem novamente em assembleia na quarta-feira - Cleber Gellio/Midiamax

O secretário, por sua vez, tentou tranquilizar os manifestantes com a promessa de que o reajuste será concedido, no entanto, ressaltou que o valor está sob estudo. "A Prefeitura vai pagar. O aumento será estudado para que o pagamento seja feito em dia. Temos de atender todas as categorias, mas no ano passado não deram aumento e estão querendo cobrar da gente", justificou. 

O secretário disse ainda que a manifestação era desnecessária e que não havia sido procurado pelo Sindicato. "Esse movimento não era necessário. O sindicato nunca nos procurou. Estamos negociando com os outros diretamente. Todos mandaram ofício, não deixo de responder ninguém. Todos têm meu celular", defendeu. O VÍDEO gravado pela equipe do Jornal Midiamax mostra a discussão entre o secretário e o presidente do Sisem.

 

 

O secretário se comprometeu a encaminhar uma proposta até a próxima quarta-feira (30). No mesmo dia, a categoria se reúne na sede do Sisem para discutir o reajuste e a possibilidade de paralisação, caso as reivindicações não sejam atendidas. 

Vandalismo

Nesta manhã, o presidente do Sisem divulgou um vídeo no qual mostra que o trio elétrico do Sindicato teve as partes elétricas e mecânicas danificadas durante a madrugada de hoje. Na gravação, Tabosa sugere tentativa de boicote à manifestação.

O presidente do Sisem afirmou que os cabos de som e o freio do caminhão foram cortados. Ele disse ainda que que o caso será levado para a Polícia para que seja investigado. Para a manifestação, o sindicato locou um trio elétrico.

Veja também

Últimas notícias