Vídeo: monumento no Parque das Nações tem criadouro de mosquito

Ao se proteger da chuva, leitor descobriu os focos
| 09/01/2016
- 00:46
Vídeo: monumento no Parque das Nações tem criadouro de mosquito

Ao se proteger da chuva, leitor descobriu os focos

Nesta época do ano a atenção da população deve estar voltada para o combate do mosquito , que é transmissor da , febre Chikungunya e do vírus Zyca. Várias campanhas de conscientização estão sendo feitas para que cada um cuide do seu quintal, mas segundo o professor Wilson Lands quem deveria dar exemplo está deixando a desejar. 

Durante um passeio com amigos na tarde desta quinta-feira (7) no parque, Wilson entrou no Monumento ao Índio localizado dentro do parque e ficou assustado com o que encontrou. Em um vídeo encaminhado pelo professor à redação do Jornal Midiamax é possível ver o acúmulo de água no interior de monumento com algumas larvas, que podem ser do mosquito Aedes aegypti.

O professor conta que estava com alguns amigos no parque no final da tarde e começou a chover. Para de proteger, Wilson correu para dentro do monumento e ficou revoltado com os criadouros que encontrou no local. “Eu acho um absurdo isso. O governo cobra tanto da população e não faz a parte dele”, diz revoltado.

 

Limpeza

De acordo com o coordenador de Controle de Endemias Vetoriais da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), Alcides Ferreira os agentes epidemiológicos visitam o parque a cada dois meses e é possível que nesse intervalo a água da chuva pode ter acumulado no monumento. Ele explica que inicialmente uma equipe da secretaria irá até o local eliminar o foco do mosquito e orientar o responsável a tomar providências para que o monumento não volte a se tornar um criadouro.

Segundo Alcides, mesmo constatado que o responsável pelo local é o Governo do Estado, ele será autuado como um cidadão comum. Caso os cuidados necessários não sejam tomados o responsável será notificado. (Texto sob supervisão de Marta Ferreira)

 

 

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Veja também

Corpo de Bombeiros realizam combate a um încêndio de grandes proporções no Bairro Vida Nova...

Últimas notícias