Cotidiano

Startup campo-grandense é selecionada por aceleradora e prevê atuar em 100 países

Projeto reúne 8 startups brasileiras

Tatiana Marin Publicado em 17/09/2016, às 14h20

None
dinner-870x250.jpg

Projeto reúne 8 startups brasileiras

O Dinneer, uma plataforma de jantares compartilhados, foi selecionado pela Lauch Academy, uma aceleradora canadense, para fazer parte de um projeto voltado exclusivamente para oito starups brasileiras. A canadense, que selecionou 8 empresas brasileiras, já foi responsável pela aceleração de mais de 400 startups, levantando mais de US$80 milhões e criando mais de 800 empregos em todo o mundo.

O site iniciou atividades há um ano e dois meses e os primeiros anfitriões vieram de São Paulo. Segundo Flavio Estevam, CEO do Dinneer, usuários de várias cidades brasileiras foram aderindo com o tempo e Campo Grande tem poucos anfitriões. Quem deseja participar, se cadastra como anfitrião no site e oferece jantares em sua própria residência. O valor é combinado entre o visitante e o dono da casa e o pagamento é feito pelo site e o anfitrião fica com 90% do valor.

Atualmente o Dinneer tem anfitriões em 27 países, sendo 92 cidades pelo mundo todo. As campeãs em número de pessoas oferecem jantares são as cidades de Lisboa, Madri e Londres. “São cerca de 200 brasileiros, cozinhando comida brasileira, para brasileiros. Este é o nosso foco nesta fase. Em seguida, escolheremos outras nacionalidades e aplicaremos a mesma receita. Expatriados fazendo comida em outros países”, explica Flavio.

Segundo Flavio, ao participar do projeto chamado “LEAP International”, em um curto prazo a startup será impulsionada, através de mentorias de especialistas em diversas áreas do negócio. A aceleração consiste em um programa de dois meses, e o Dinneer receberá aporte de investidores privados durante o período.

O CEO da Launching Academy, Walia, avisa aos novos empreendedores que “conquistar recursos quando a empresa ainda é um embrião está ficando cada vez mais difícil. Os investidores estão buscando cada vez mais startups já com um mercado consolidado para expandir os negócios”.

É aí que entra o Dinneer: Flavio afirma que um dos resultados previstos é quadruplicar a presença da empresa no mercado internacional, passando a atuar, até dezembro em 100 países. “Esta seleção é um reconhecimento do trabalho que temos feito” continua o empreendedor “já provamos que a economia compartilhada é o futuro e que há um mercado promissor em jantares compartilhados”, referindo-se ao 1º Festival de Gastronomia Digital no mundo, organizado pela startup em julho deste ano.

Jornal Midiamax