Cotidiano

Secretaria de Saúde confirma 20 casos de raiva em MS e vacinação é intensificada

Em Campo Grande doença foi detectada em 10 morcegos

Tatiana Marin Publicado em 14/09/2016, às 21h10

None
agencia-brasil150912fpb_9205-672x372.jpg

Em Campo Grande doença foi detectada em 10 morcegos

Dados da Coordendoria Estadual de Controle de Vetores confirmam 20 animais infectados com vírus da raiva em Mato Grosso do Sul, desde fevereiro até agora. Em Campo Grande, a doença foi detectada em 10 morcegos. Em Corumbá, a doença foi descoberta em um bovino e um morcego, em Itaporã foram 3 bovinos, em Nova Andradina dois bovinos e em Rio Verde três cavalos.

Em 2015, um homem de 38 anos morreu, no Hospital Universitário, em Campo Grande, após ser mordido por um cachorro em Corumbá. Ele procurou atendimento médico somente seis semanas depois de ter contraído o vírus. Por dois anos as ações de vacinação estão sendo intensificadas em Corumbá e Ladário, por causa da morte e também por terem passado por uma epidemia da doença no ano passado. Sendo assim, os animais destes municípios passam por duas etapas anuais de vacinação.

Algumas cidades já estão vacinando os animais, como Dourados que já imunizou, aproximadamente, 27 mil animais, de uma população estimada em 52 mil cães e gatos. Em Campo Grande, os trabalhos também tiveram início e, pelo menos, 37 mil animais já receberam a vacina. Conforme o Centro de Zoonoses de Campo Grande (CCZ), a população a ser vacinada é de mais de 206 mil animais na Capital. Neste ano, não haverá um dia específico para o início das vacinas e cada município começa a campanha conforme o planejamento de suas atividades.

O Governo do Estado já disponibilizou aos 79 municípios 637 mil doses de vacina antirrábica para vacinação de cães e gatos, além de 640 mil unidades de seringas e agulhas.

Jornal Midiamax