Cotidiano

Primeiro dia de Campanha de Multivacinação é tranquilo em Campo Grande

Procura é baixa nas unidades de saúde 

Midiamax Publicado em 19/09/2016, às 13h24

None
_mg_2355.jpg

Procura é baixa nas unidades de saúde 

Campanha Nacional de Multivacinação 2016 que tem como público alvo crianças menores de cinco anos e com idade de 9 anos até adolescentes de 15, começou tranquila. Na manhã desta segunda-feira (19), o movimento nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde)  de Campo Grande, onde as doses são distribuídas, foi pequeno.

Técnica em enfermagem, responsável pela vacinação na UBS 26 de Agosto – Doutor. Jair Garcia de Freitas – Gleiciane Terra, afirma que até às 8h30 apenas cinco crianças foram atendidas. “A procura ainda é baixa”, afirma. 

Na UBS Nova Bahia, a situação não foi muito diferente. Até ás 9 horas, sete crianças foram imunizadas. “Isso é normal porque estamos sempre atualizando as carteirinhas. Nossa cobertura é muito boa. Os pais vêm mesmo para que os filhos tomem as vacinas periódicas”, observa.

Gerente técnica do serviço de imunização, Simone Silva Higashi Coutinho, diz que a expectativa é de que a procura aumente nos próximos dias, no entanto, frisa que a campanha é diferente, pois o objetivo é colocar em dia as imunizações de crianças e adolescentes que estão dentro da faixa etária estabelecida. 

“É uma campanha diferenciada porque nosso objetivo é acertar a careteira de vacinação desse público e a nossa cobertura tem sido alta de 90 a 95%. É muito provável que a procura seja baixa porque os pais já têm mantido a carteira de imunização em dia, mas é possível que aumente nos próximos dias. Acreditamos que os pais das crianças e adolescentes que ainda não estão imunizados aproveitem a campanha para que os filhos tomem as doses”, declara.

Simone explica que não é possível estimar o número de pessoas que devem ser imunizadas. “Não temos uma estimativa, justamente, porque a campanha é para colocar as carteirinhas em dia. Então não temos uma quantidade específica”.

Amanda Letícia Ferreira Nascimento, mãe de Nicole, de apenas nove meses, sabia sobre a campanha, no entanto, explica que levou a filha para tomar a vacina periódica. "Trouxe porque ela já precisava tomar a dose de febre-amarela", afirma.

Larissa Senarezi, de 35 anos, mora em Bela Vista. Ela diz que veio para Campo Grande para levar o filho de 1 ano e três meses ao pediatra e aproveitou para atualizar o cartão de vacinação.  "Como ele já tinha consulta com o pediatra e precisava tomar as vacinas, já aproveitei para fazer tudo em um dia só. Nem estava sabendo sobre a campanha", diz. 

A Campanha de Multivacinação começou nesta segunda-feira (19) e segue até o próximo dia 30. Para Mato Grosso do Sul foram e enviadas 593,4 mil doses.

As doses recebidas são de HPV, aplicada em meninas de 9 a 13 anos; BCG (Poliomielite) – que deve a crianças de 2, 4 e 6 meses, além do reforço de gotinha aos 15 meses e aos 4 anos; Pneumonia – para bebês de 2 e 4 meses e reforço aos 12 meses e Meningite – para crianças de 3 e 5 meses de idade, e a dose de reforço aos 12 meses.

Além das vacinas específicas enviadas para o Estado, a Gerente técnica do serviço de imunização de Campo Grande frisa que no período da Campanha de Multivacinação, todas as vacinas destinadas à crianças de até cinco anos e com 9 até adolescente de 15 anos incompletos, serão disponibilizadas.

Jornal Midiamax