Cotidiano

Prefeitura diminui expediente para tentar reverter economias em obras

Das 7h as 13h

Diego Alves Publicado em 25/01/2016, às 23h28

None
4bfee1688cb8bcbdeba36a0ecdf0065b9423e199bf5d5.jpg

Das 7h as 13h

Como estratégia para economizar dinheiro e driblar a baixa arrecadação, a prefeitura Municipal de Figueirão, que possui uma das menores arrecadações de Mato Grosso do Sul, verificou a necessidade de diminuir o expediente dos colaboradores em duas horas por dia, com a finalidade de reverter as economias, em obras. O horário extraordinário que passa a ser das 7h as 13h iniciou na volta do recesso, com divulgação oficial por meio do decreto de número 006, e vai vigorar até a próxima sexta-feira (29).

De acordo com a prefeitura, ainda não existe estimativa sobre o valor total que será economizado com o horário alternativo, porém, as economias com setor administrativo, que envolvem diárias, água, energia, combustível e telefonia, serão suficientes para somar às obras previstas no calendário da administração em 2016.

O decreto da prefeitura considera a necessidade de reduzir as despesas de custeio no âmbito dos órgãos que compõem a administração municipal e a necessidade de ajustes nas metas impostas pela Lei Complementar nº 101/2000, lei de responsabilidade fiscal.

A mudança de horário também foi alternativa em capitais como Belém, Salvador, Rio de Janeiro e Goiânia, por exemplo. E segundo a prefeitura de Figueirão, a jornada de oito horas por dia, volta a partir de primeiro de março, exceto os serviços essenciais e que têm escalas de plantão e revezamento pré-estabelecidos pelos Secretários Municipais, que não sofreram alterações.

Jornal Midiamax