Cotidiano

Pecuarista é multado em R$ 15,3 mil por exploração de aroeira

Madeira seria usada para cerca

Tatiana Marin Publicado em 12/11/2016, às 18h01

None
015.jpg

Madeira seria usada para cerca

Um fazendeiro foi autuado e multado em R$ 15,3 mil nesta sexta-feira (11) por uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Corumbá, município 420 quilômetros distante de Campo Grande, por extração ilegal de madeira. O desmatamento estava sendo realizado sem autorização ambiental. Diversas árvores da espécie aroeira e piúva foram foram derrubadas.

Segundo informações da PMA, as árvores da espécie aroeira foram transformadas em estacas para cerca e da espécie piúva em tábuas. Foram apreendidas 1.740 estacas de aroeira, perfazendo 30 m³ e 1 m³ de tábuas de piúva. O pecuarista de 34 anos, além de ser autuado e multado, também responderá por crime ambiental, que prevê pena de um a dois anos de reclusão.

A portaria 83 N de 1991 do IBAMA proíbe o corte de aroeira e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, e que a extração precisa ser aprovada pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas

Jornal Midiamax