Cotidiano

Passageiros reclamam de falta de água e más condições no Terminal Morenão

Estudantes também são alvo de críticas

Wendy Tonhati Publicado em 17/11/2016, às 16h15

None
719944c2-6a9c-4df7-9d23-09e4c44b352e.jpg

Estudantes também são alvo de críticas

Os usuários do transporte coletivo, que passam pelo Terminal Morenão, na região sul de Campo Grande, reclamam de diversos problemas estruturais do local.

Entre os principais problemas, nesta quinta-feira (17), estavam a falta de água nos bebedouros, a conservação dos banheiros e a ‘bagunça dos estudantes’. 

Cristimara Benites, 34 anos, conta que pega cinco ônibus por dia e passa por três terminais diariamente: Morenão, Julio de Castilho e Guaicurus. “Os ônibus são muito quente e não tem ar condicionado. Alguns tem ventilação, mas, parece que os motoristas não são instruídos a usar”, reclama. 

Outra queixa, é sobre a falta de água nos bebedouros do terminal. “Os banheiros são sujos e em horário de pico, tem muita algazarra de estudante. A fiscalização é insuficiente. Deveriam monitorar e não deixar os estudantes no local no horário das aulas”, acrescenta. 

A dona de casa Janice da Silva Pereira, 36 anos, utiliza quatro ônibus por dia e passa pelos terminais Aero Rancho e Morenão. Ela diz que os veículos não tem a manutenção necessária e os terminais não tem estrutura adequada. “Faltam monitores, por causa dos alunos. Falta água e limpeza nos banheiros”, afirma. 

A estudante Raissa Eufrásio, 15 anos, rebate a reclamação sobre os estudantes. “Pego dois ônibus por dia e passo pelo Terminal Morenão. A estrutura é horrível e não comporta a demanda, demora muito. O problema é a falta de estrutura, se tivesse mais ônibus, não teria tanto tumulto”. 

Leitor fez imagens no terminal General Osório (Via WhatsApp)Um leitor do Jornal Midiamax encaminhou, nesta quinta, imagens de outro terminal de Campo Grande.

Pelas fotos, é possível ver fios que passam pela parte superior e que não estão soltos. 

 WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax