Cotidiano

Na tentativa de se abrigar, motociclista perde direção e cai em bueiro

Chuvarada causou estragos na Capital

Midiamax Publicado em 26/10/2016, às 21h11

None
bueiro.jpg

Chuvarada causou estragos na Capital

Um susto na véspera do aniversário. Elias Alôncio da Silva, de 35 anos, foi entrar em um posto de combustível para se abrigar da chuva que atinge a Capital nesta quarta-feira (26) quando passou em um bueiro, perdeu a direção da motocicleta e caiu.

O segurança estava indo para o trabalho pela Rua Trindade, na Vila Olinda, quando a chuva forte começou. Para tentar se abrigar, ele foi entrar em um posto de combustível, quando passou por um bueiro. Ele perdeu a direção da motocicleta Honda e caiu.

Ela ficou mais de 30 minutos aguardando atendimento do Corpo de Bombeiros devido a quantidade de ocorrência envolvendo problemas causados pela chuva na cidade.

Elias teve escoriações pelo corpo e fratura no braço esquerdo. Ele foi encaminhado pelo Corpo de Bombeiros para a Santa Casa de Campo Grande.

Cuidados para pilotar durante chuvas e tempestades

Época de chuva é um período de apreensão para todos nós, motociclistas. Caso o tempo esteja mais para “tempestade” do que para “chuva”, pense duas vezes antes de ligar sua moto. Mas se a viagem for realmente necessária, é importante seguir algumas dicas para evitar acidentes.

A área de contato de uma moto com o solo é muito pequena, por isso, na chuva é muito fácil de escorregar. Mas você sabia que na pista molhada quanto mais chuva, melhor? Vamos explicar: um dos fatores de mais risco para o motociclista é a presença de substâncias que deixam a via escorregadia, como óleo, detritos soltos, barro, entre outros. Portanto, quando a chuva é fininha, ela espalha esses resíduos, deixando a pista bem escorregadia.

Em contrapartida, quando a chuva é mais forte, a pista é lavada e as sujeiras são jogadas para o canto das vias, diminuindo o risco. É claro que com a pista totalmente coberta, não dá pra ver os buracos, então mais do que nunca é preciso pilotar em velocidade reduzida.

Equipamentos de segurança

Ao contrário de um automóvel que conta com para-brisas, os capacetes não têm essa função. Por isso, na chuva é ainda mais importante que a vizeira do seu capacete não esteja arranhada, para evitar que sua visão fique comprometida. Mas além de enxergar bem, é preciso que os outros condutores também vejam você, por isso indicamos capas de chuva com frisos refletivos e o uso do farol alto.

Caso você não esteja enxergando a pista, a gente te aconselha mesmo é parar em algum lugar seguro e esperar a tempestade diminuir. Para complementar nossas dicas, decidimos ouvir quem ensina, diariamente, como pilotar com cautela. “Não existe uma regra pré-definida, a gente ensina sobre conscientização de uma maneira geral. Se em época de seca deve-se ter cautela, com chuva deve-se redobrar a atenção; afinal a visão não é a mesma e o trânsito fica mais congestionado. O que mais peço aos meus alunos é que respeitem as leis de trânsito, bem como sinalizações, manter a distância segura, velocidade das vias e entendam sobre preferência. Quando o aluno segue todos esses ensinamentos, certamente ele vai ser um bom motorista e não vai representar perigo para si e para os demais condutores”, explica Flávio Silvino, instrutor de trânsito.

Outras dicas importantes

  • Ao realizar frenagem em piso molhado, utilize ambos os freios, pois se utilizar somente o dianteiro ou traseiro, corre sérios riscos de deslizar na pista. Um dos segredos de frenagens mais eficientes e sem riscos está na maneira de forçar o manete ou o pedal. Frear não é uma questão de força repentina, mas sim de força progressiva. Ou seja, aumente a força no pedal e no manete de freio aos poucos e nunca toda a força bruscamente.
  • Preocupe-se com o seu posicionamento sobre a moto. Em curvas mais abertas, evite inclinações mais acentuadas para não atingir as laterais dos pneus, onde estão a borracha mais lisa e mole dos pneus.
  • Evite manobras bruscas, como desvios rápidos e frenagens fortes.
  • Saia da frente de veículos muito próximos de sua moto pois o motorista pode não saber frear em condições de chuva.

Dizem que depois da tempestade vem a calmaria, mas pra gente não é bem assim, já que quando a tempestade passa, a pista molhada permanece, portanto, atenção nunca é demais. (Extraído de http://www.motomol.com.br/cuidados-ao-pilotar-na-chuva/)

Jornal Midiamax