Cotidiano

Guerra entre postos baixa preço da gasolina a até R$ 3,14 em Campo Grande

Valor já está próximo de um ano atrás

Clayton Neves Publicado em 29/06/2016, às 19h09

None
0a91c943-87df-49df-bb81-862262fb4da0.jpg

Valor já está próximo de um ano atrás

No que depender dos proprietários de postos de gasolina de Campo Grande, uma verdadeira 'guerra de preços' está travada. Entre eles, já é unanimidade o discurso de que o atual momento não é favorável, porém, ao invés de aumentar os preços, os empresários dizem que têm optado por abrir mão de alguns centavos para não ter que ficar sem a clientela.

O interesse em reduzir o valor e apresentar a oferta é tão grande, que a média de valor cobrada, cerca de R$ 2,20, é menor que a média do mesmo período do ano passado, quando atualizações de mercado elevaram a média do valor cobrado por litro para R$ 3,39 na Capital.

No Posto Conceição, localizado no cruzamento da Rua 13 de maio com a Avenida Afonso Pena, o litro da gasolina é vendido a R$ 3,14, um dos valores mais em conta da cidade. A oferta só é possível, pois o local opera no modo bandeira branca, ou seja, não tem vínculo com nenhuma companhia. Por causa disso, a briga pelo melhor preço é feita entre o dono do posto e os revendedores.

Contudo, ser o posto com o menor valor nem sempre é sinônimo de lucro revela o gerente, Militão Pires. De acordo com ele, no momento, o objetivo é atrair a clientela, mesmo que isso signifique ficar sem retorno financeiro à primeiro momento. “Em alguns momentos podemos perder nos centavos, mas ganhamos no volume de clientes que hoje em dia vão longe por causa de dois ou três centavos”, revela.

E são esses centavos de desconto oferecido que fazem toda a diferença, pelo menos para o estudante Lucas Massatoshi, de 22 anos. Ele, que gasta em torno de R$ 140 por semana para abastecer o carro, diz que para pagar menos vale até dar uma pesquisada antes de sair de casa. “Alguns centavos fazem a diferença. O valor abaixou um pouco nas últimas semanas, mas ainda continua caro”, explica.

Se de um lado ainda tem cliente reclamando dos valores da gasolina, de outro tem gerente de posto sofrendo para não ter que fechar as portas. “Estamos sendo obrigados a baixar os preços por uma questão de sobrevivência”, explica a gerente administrativo Nilde de Oliveira.Guerra entre postos baixa preço da gasolina a até R$ 3,14 em Campo Grande

Onde ela trabalha o litro da gasolina está sendo vendido a R$ 3,19 . Até a semana passada o valor cobrado era R$ 3,27. “Tivemos que reduzir o valor em oito centavos porque tem postos por aí vendendo por menos ainda. Estamos sem margem e em uma verdadeira guerra de preços entre os revendedores”, afirma.

A gerente explica que o “péssimo momento para os postos de gasolina” aliado a redução compulsória de preços, mal tem dado para cobrir os custos do posto. “Nos últimos tempos pelo menos 15 postos deixaram de funcionar e se continuar assim, muitos outros vão ter o mesmo destino”, conclui.

Jornal Midiamax