Cotidiano

Governo e Egelte participam de audiência em busca de conciliação

Encontro acontecerá no TJ/MS

Ludyney Moura Publicado em 21/01/2016, às 13h06

None
aquario_-_la.jpg

Encontro acontecerá no TJ/MS

O impasse envolvendo a obra do Aquário do Pantanal terá mais um capítulo nesta quinta-feira (21), quando o Governo do Estado e a empreiteira responsável pelo empreendimento, a Egelte Engenharia, participaram de uma audiência no TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), na tarde de hoje.

De um lado, o governo já revelou que pretende convocar a segunda colocada na licitação, que terminou em 2011, o consórcio Azevedo & Travassos / DM, formado por empresas do Paraná e São Paulo.

À época da licitação, iniciada em 2010, a Egelte e o Consórcio apresentaram o mesmo prazo para término do Aquário do Pantanal, 900 dias (2,4 anos), já extinguido, porém a empresa sul-mato-grossense venceu com um preço de R$ 84,7 milhões, menor que os R$ 87,6 milhões apresentado pela Azevedo & Travassos/DM.

De acordo com o governo, o Estado já investiu mais que o dobro do valor oferta na licitação, e a obra segue sem prazo de conclusão.

A Egelte recorreu da decisão que a obrigava a retomar os trabalhos, alegando que foi prejudicada no processo de transferência da obra para a Proteco Engenharia, investigada na Operação Lama Asfáltica. 

Jornal Midiamax