Cotidiano

Fila para agendar ressonância tem demora de até 4 anos

São 2 mil pessoas na fila desde 2013

Thatiana Melo Publicado em 27/02/2016, às 19h45

None
central_cidadao.jpg

São 2 mil pessoas na fila desde 2013

A espera é longa, muitos estão há quase 4 anos esperando para marcar um simples exame de ressonância magnética, suspenso pela administração pública municipal. A retomada do mutirão 'Fila Zero' reascende a esperança de pessoas que precisam conviver constantemente com a dor, sem saber quando ela vai terminar.

Há dois anos esperando para fazer o exame do joelho, Roberto Aparecido, de 50 anos, espera que o gasto com remédios e a dor constante no joelho seja solucionado com o exame, “Vivo a base de remédios e gasto em média R$ 120”, fala.

O servente de pedreiro, Joel da Silva, de 64 anos espera para fazer um exame de ressonância da coluna há 4 anos e explica que precisa tomar duas injeções por semana para suportar a dor, “O tempo vai passando, vai passando e você acaba acostumando-se com a dor”, diz.

A aposentada Alaide Afonso, de 79 anos explica que desde 2013 está esperando para fazer o exame de sua coluna, “Já fiz todos os exames e só faltava esse para ver o que era. Agora se você tiver de morrer acaba morrendo com tanta demora”, fala.

O mutirão da 'Fila Zero' deve acontecer até este domingo (28). As 2 mil pessoas que estão na fila devem ser atendidas e ter seus exames marcados até junho deste ano, segundo a assessoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública).Fila para agendar ressonância tem demora de até 4 anos

O mutirão acontece na Central do Cidadão, das 8h às 17 horas. Quem for até a Central do Cidadão deve levar documentos pessoais e comprovante de residência.

Jornal Midiamax