Cotidiano

Família consegue vaga na Justiça, mas pedreiro vítima de AVC fica internado em CRS

Falta de vagas nos hospitais seria o motivo

Júlia de Miranda Publicado em 06/05/2016, às 22h06

None
img-20160506-wa0015.jpg

Falta de vagas nos hospitais seria o motivo

O pedreiro Raimundo da Costa, 57, deu entrada ontem por volta das 11h no Centro Regional de Saúde (CRS) do bairro Coophavila II após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Diante da gravidade do caso do paciente foi solicitado via ordem judicial a sua transferência para um hospital, que até agora não foi realizado por não ter vagas nas unidades. “Isso é um absurdo, o tio da minha esposa não está bem e não pode ser atendido com os cuidados adequados, a situação no CRS está um caos” comentou o pedreiro Diemson Ferandes,31, que procurou o Jornal Midiamax para fazer a denúncia.

A Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) foi procurada e respondeu que nesses casos, mesmo eles solicitando a transferência, o solucionamento deve vir por parte dos hospitais. Como não têm vagas em nenhum deles, só resta aguardar até liberar alguma, e que nessa condição o paciente está bem assessorado pois o leito da CRS é similar ao da UTI, além de ter uma estrutura que funciona 24h. 

Jornal Midiamax