Cotidiano

Estado confirma morte de criança e de adolescente por dengue na Capital

Karolina morreu no Regional e a suspeita era de Zika

Kemila Pellin Publicado em 21/01/2016, às 20h14

None
karolina.jpg

Karolina morreu no Regional e a suspeita era de Zika

A SES (Secretaria de Saúde do Estado) confirmou que Maria Fernanda Amarilha Pereira, de 8 anos, e  Karolina Ribeiro Soares, de 16 anos, morreram em decorrência da dengue. As duas são as primeiras vítimas da doença no Estado em 2016.

A confirmação foi divulgada no boletim epidemiológico desta quinta-feira (21), que também apontou mais dois obtidos em investigação, em Caarapó e Ponta Porã.

Maria Fernanda estava internada na UPA Vila Almeida, com dengue clássica e morreu na madrugada da terça-feira (12), após sofrer uma parada cardíaca.

Na ocasião, o Executivo alegou que a menina sofria de cardiopatia congênita, que consiste em uma anormalidade na estrutura do seu coração e que isso pode estar relacionado ao óbito. A família da criança afirmou que não sabia da suposto problema de saúde e questionou a demora em transferir a paciente.

Já a adolescente, morreu na tarde de quarta-feira (13), após ter três paradas cardíacas Estado confirma morte de criança e de adolescente por dengue na Capitalno Hospital Rosa Pedrossian, em Campo Grande. De acordo com a tia da garota, Maria Antônia Soares, os médicos do hospital levantaram a suspeita de que a morte poderia ter sido causada pelo Zika vírus.

No caso da menina, a Prefeitura de Campo Grande abriu uma sindicância para apurar se houve falha no atendimento. A resolução foi publicada no Diogrande (Diário Oficial do Município) na terça-feira (19), com prazo de 30 dias para conclusão das análises e entrega do relatório.

Jornal Midiamax