Cotidiano

Entidades convocam lojistas para fechar portas em protesto contra Dilma

Empresários vão se reunir na Rua 14 de Julho

Midiamax Publicado em 17/03/2016, às 21h23

None
_mg_8924_interna.jpg

Empresários vão se reunir na Rua 14 de Julho

A CDL/CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande)  e a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) estão convocando comerciantes e a fecharem as portas às 12h desta sexta-feira (18) para manifestação pelo impeachment da presidente Dilma.

As entidades convidam os empresários a fechar os estabelecimentos e participar de uma concentração na Avenida 14 de Julho, no centro da Capital, por uma hora. 

Depois, devem seguir para a avenida Afonso Pena, onde estão previstos protestos todos os dias.

O presidente da Associação Comercial, João Carlos Polidoro, informou nesta tarde que uma pesquisa indicou que 93% do comércio concordam com o fechamento, até por questão de segurança.

Descontentes com a situação do país, manifestantes se reuniram ontem (16) na Avenida Afonso Pena, e voltam hoje para as ruas para protestar contra a corrupção e contra a nomeação do ex-presidente Lula ao cargo de ministro da Casa Civil. Integrantes do movimento ‘Reaja Brasil’ dizem ser verdadeiro golpe a presidente Dilma Rousseff tomar tal atitude dias depois de a população ir às ruas contra o governo petista.

No último domingo (13), somente em Campo Grande, 110 mil manifestantes ocuparam o centro da cidade pedindo a saída da chefe do Executivo e a prisão de Lula. Os manifestantes decidiram que irão fazer protestos diários em frente ao MPF.

Jornal Midiamax