Cotidiano

Depois de faltar a audiência na Câmara, secretário e comandante serão convocados

Como não atenderam convite, os dois serão convocados pela Casa 

Clayton Neves Publicado em 06/04/2016, às 22h40

None
18a3b2b5befd6fc0b6b0d9151ed97128.jpg

Como não atenderam convite, os dois serão convocados pela Casa 

Ausência do secretário municipal de segurança pública, Luidson Borges Tenório Noleto e do comandante da Guarda Municipal de Campo Grande, Marcos Cesar Escanaichi em audiência pública que debateu dificuldades enfrentadas por servidores da Guarda Municipal, gerou indagações e impossibilitou debate amplo sobre o tema em pauta na tarde desta quarta-feira (6), na Câmara Municipal.

“Convidamos o comandante da guarda e o secretário de segurança pública, mas nenhum deles e nenhum representante do Executivo compareceu. Isso prejudicou muito, já que não foi possível fazer um debate”, explica o propositor da audiência, vereador Ayrton Araújo (PT).

Entre os temas abordados no encontro, guardas municipais denunciaram más condições de trabalho, perseguições internas, a mau uso de verba pública na instituição. “Existe um grupo dentro da guarda que ninguém ouve. Eles revindicam melhorias, armamento, disseram que estão perdendo recursos e que nada tem sido feito em relação a isso”, revela Ayrton.

O vereador lembra que durante a sessão de amanhã (7) da Câmara, uma convocação será apresentada para que o secretário Luidson e o comandante Marcos prestem esclarecimentos sobre as reclamações dos trabalhadores.  

Jornal Midiamax