Cotidiano

Depois de 14 dias, contrato com empresa que atende menino com doença rara é renovado

Contrato foi renovado por 12 meses

Midiamax Publicado em 02/08/2016, às 11h52

None
13924995_10209231877529539_6183795599813349275_n.jpg

Contrato foi renovado por 12 meses

Depois de 14 dias de espera a Prefeitura de Campo Grande renovou o contrato com a empresa que oferece atendimento domiciliar ao pequeno João Lucas Garcete Bervig, de apenas de dois anos, que sofre de miopatia metabólica, uma doença rara que atinge a estrutura muscular.

Mônica Bessa, de 28 anos, mãe do pequeno João Lucas, conta que recebeu a notícia na tarde dessa segunda-feira (1°).

"Fiquei sabendo ontem. Agora estou tranquila porque sei que tenho mais 12 meses de atendimento para o meu filho", declara. 

Por conta da doença, descoberta quando João tinha apenas dois meses, o menino passou cinco meses internado no Hospital Regional do Mato Grosso do Sul – Rosa Pedrossian. Depois de 14 dias, contrato com empresa que atende menino com doença rara é renovado

Foram idas e vindas, incontáveis, de casa à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e ele só foi liberado para ficar em casa, junto dos pais e do irmão, de seis anos, depois que conseguiu na Justiça o direito atendimento médico domiciliar, também chamado de home care.

O contrato tem validade de 12 meses e estava vencido desde o dia 14 de julho. Ontem a empresa foi autorizada a continuar o tratamento, que de acordo com ordem judicial, deve ser custeado pela Prefeitura. "Espero que ano que vem não seja a mesma coisa", diz a mãe de João Lucas. 

Jornal Midiamax