Cotidiano

Bombeiros denunciam falta de viaturas para atender população

Viaturas novas estão no pátio por falta de documentação

Midiamax Publicado em 24/06/2016, às 16h09

None
resgate2.jpg

Viaturas novas estão no pátio por falta de documentação

As ocorrências são inúmeras. Os telefones do 193 praticamente não param de tocar. Dia e noite bombeiros  são acionados para atender as mais diferentes ocorrências em Campo Grande e regiões próximas da Capital, que dependem do serviço. Com tanto trabalho, militares afirmam que o número de viaturas é insuficiente e os socorristas precisam se desdobrar para atender aos chamados.

A denúncia não é nova e foi, até mesmo, um dos argumentos usados em uma recente paralisação feita por parte da categoria, no dia 23 de maio. Depois disso, a corporação recebeu seis viaturas, no entanto, os novos carros ABRs (Autos Bombas Rápido) e URs (Unidades de Resgates) continuam parados por falta de documentação. 

Bombeiros denunciam falta de viaturas para atender população"Estou há 18 anos no resgate e está insuportável trabalhar assim. Recebemos seis viaturas de resgate e quatro de salvamentos, mas elas estão paradas no pátio. A gente não pode usar", lamenta.

A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros. A justificativa é de que ainda está em fase de regularização. "Não estão sendo utilizadas porque estão em processo de emplacamento e de autorização de emissão de abastecimento. Estamos no fim desse processo de regularização junto aos órgãos competentes", garante. A expectativa é de que os veículos sejam liberados no prazo de 10 dias.

Para um dos militares, que fez a denúncia ao Jornal Midiamax, a questão é política. "Eles estão esperando uma data específica para isso. Creio que só vão liberar no dia 2 de julho, quando comemoramos o Dia do Bombeiro", afirma.

Conforme os relatos, atualmente o número de viaturas é insuficiente considerando a população local. "Temos apenas cinco viaturas sucateadas sendo utilizadas. Dias atrás tivemos de usar uma caminhonete oficial para socorrer uma vítima. Isso não pode acontecer, mas não podemos deixar de socorrer. Temos de nos desdobrar para atender as ocorrências. O ideal seria uma viatura para cada 100 mil habitantes", relata um dos militares.

A assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros, por sua vez, afirma que a corporação conta com quatro ABRs e três URs, sendo que uma delas é disponibilizada depois das 11 horas, além disso, assegura que a quantidade de viaturas é suficiente para atender a demanda e que o tempo resposta de atendimento é de oito a dez minutos.

De acordo com as informações, as viaturas utilizadas atualmente passarão por processo de manutenção re revitalização e depois disso serão levadas para cidades do interior do Estado.

Na manhã desta sexta-feira (24), durante solenidade de formação de 87 soldados, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) informou que até o fim do mandato entregará 700 novas viaturas, mas não informou quantos carros serão destinados ao Corpo de Bombeiros.

Jornal Midiamax