Cotidiano

Bernal lança programa para prestar informações a usuários de UPA

Projeto já foi premiado e existe em cidades mineiras

Ludyney Moura Publicado em 18/03/2016, às 14h03

None
img-20160318-wa0036.jpg

Projeto já foi premiado e existe em cidades mineiras

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e o titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) lançaram nesta sexta-feira (18) o Programa Posso Ajudar, que pretende humanizar o atendimento nas UPA’s (Unidades de Pronto Atendimento) e CRS’s (Centros Regionais de Saúde) da Capital, e que vai custar R$ 1,5 milhão aos cofres municipais.

“Isso é inédito, não existe em nenhum outro lugar do país. É uma proposta de humanização no serviço da saúde publica” afirmou o secretário de saúde, desconhecendo ações semelhantes que acontecem em pelo menos duas cidades mineiras, Belo Horizonte e Minas Gerais.

Um programa, com o mesmo nome inclusive, já existem na Capital mineira há pelo menos cinco anos e chegou a ser premiado em edições da ‘Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica/Saúde da Família’.

Em Campo Grande, revelou a prefeitura, pelo menos 400 estagiários, entre acadêmicos e alunos do Instituto Mirim, vão trabalhar em quatro ou cinco postos de saúde 24 horas recepcionando os usuários.

Ivandro explicou que eles vão fornecer informações aos pacientes e orientações sobre o atendimento na unidade. O secretário explicou que os usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) reclamam da dificuldade em obter informações nos postos.

Já o prefeito revelou que a experiência dos estagiários também contará como pontuação válida para concursos públicos, “se quiserem ser futuros servidores do município”, finalizou Bernal. 

Jornal Midiamax