Cotidiano

Arrecadação federal sobe 2,4% em MS e atinge recorde de R$ 6,75 bilhões

IPI sobre fumo e bebidas foi imposto que mais subiu

Midiamax Publicado em 21/01/2016, às 18h49

None
receita.jpg

IPI sobre fumo e bebidas foi imposto que mais subiu

A arrecadação em Mato Grosso do Sul bateu recorde em 2015. Apesar da recessão econômica, foram arrecadados 6,75 bilhões, uma alta de 2,4% em relação aos 6,60 bilhões arrecadados em 2014, segundo números da Receita Federal. A arrecadação no país andou na contramão, apresentando uma queda de 5,62%.

Os principais tributos que contribuíram para o aumento da arrecadação foram o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre o fumo e bebidas, 159% e 109%, respectivamente.

A maior perda veio do IPI de automóveis, uma queda de 87%, na sequência Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), de 67%.

As receitas previdenciárias subiram 2,28% em 2015, passando de R$ 2,98 para R$ 3,05 bilhões. Os impostos sobre exportação e importação andaram na contramão e caíram 37% e 53%, respectivamente.

Somente em dezembro, a arrecadação totalizou R$ 665,9 milhões, sendo a Imposto sobre Renda a maior contribuição, 118,1 milhões.

Jornal Midiamax