Cotidiano

VÍDEO: morador faz ‘tour’ para mostrar situação precária de bairro

Advogado diz que região da Vila Carlota está abandonada há 10 anos

Midiamax Publicado em 14/04/2015, às 21h50

None
print_tour.jpg

Advogado diz que região da Vila Carlota está abandonada há 10 anos

O advogado Leonildo Cunha, de 53 anos, filmou “tour” para mostrar a situação precária da Vila Carlota e região, em Campo Grande. Segundo Cunha, a região está abandonada e esquecida há 10 anos. Confira o vídeo abaixo.


Clique aqui para assistir ao vídeo

“Os matagais dos terrenos abandonados tomaram conta das vias e das calçadas. Além de ser perigoso, da insegurança, é uma questão de saúde pública”, destaca.

O advogado afirma que a região (que inclui Jardim Paulista, Vila Progresso, Vila Ieda e Dr. Albuquerque) é “desprivilegiada” e não recebe atenção da Prefeitura de Campo Grande. “Quatro anos atrás sugerimos uma praça na região, uma área de lazer. Temos que levar os filhos na Praça do Peixe, no Vilas Boas. Lá tem e porque aqui não?”, indaga.

No vídeo, Cunha ainda mostra rua onde fica uma escola em que o mato invadiu a calçada. “As crianças tem que andar junto com os carros no meio da rua, é um perigo. E ninguém faz nada”.

Outro lado

A Prefeitura orienta a população a ligar para o telefone 156 para que fiscal da Semadur (Secretaria Municipal do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Urbano) vá ao local notificar os proprietários dos terrenos para que façam a limpeza. Caso contrário, serão multados.

Quanto à área de lazer, uma entidade representativa dos moradores ou o conselho regional urbano para que encaminhe na Prefeitura a reivindicação para a construção de uma área de lazer. Indicação de um vereador também é um dos caminhos possíveis.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax