Cotidiano

Uems abre sindicância sobre caso de racismo contra aluno de Direito

Desenhos foram feitos em carteira de acadêmico

Midiamax Publicado em 09/07/2015, às 15h47

None
uems_2.jpg

Desenhos foram feitos em carteira de acadêmico

A Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) instaurou comissão de sindicância para apurar ato de racismo contra um aluno da instituição. O caso teria ocorrido no campus de Paranaíba, município 413 quilômetros a nordeste de Campo Grande.

Em portaria publicada no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (9), a Uems destacou um professor em um procurador jurídico para comporem a comissão de sindicância. O trabalho deve ser concluído em 15 dias, prazo que pode ser prorrogado mediante justificativa.

A portaria, de 7 de julho, é assinada pela reitora em exercício da Uems, Eleuza Ferreira Lima. Considera “carta de repúdio apresentada pela coordenadoria-geral do Diretório Central dos Estudantes (…) tendo como objeto denúncia de ato de racismo dirigido a acadêmico do curso de direito matutino, no dia 26 de junho de 2015” na unidade de Paranaíba.

No dia 30 de junho, a Uems publicou carta de esclarecimento em sua página no Facebook falando da situação a ser apurada. Classificou a ocorrência de “lamentável caso de injúria racial envolvendo um aluno do curso de Direito”.

Conforme a carta, “desenhos com conotação racista foram feitos na carteira onde o jovem costuma se sentar, fato interpretado pelos presentes como clara tentativa de ofendê-lo”. Além de repudiar o ato, a instituição informou ter criado um canal para identificar e acompanhar casos que envolvam qualquer tipo de discriminação.

Leia a carta de esclarecimento, na íntegra:

CARTA DE ESCLARECIMENTO

Na última semana, a comunidade acadêmica da UEMS em Paranaíba presenciou um lamentável caso de injúria racial envolvendo um aluno do curso de Direito. Na ocasião, desenhos com conotação racista foram feitos na carteira onde o jovem costuma se sentar, fato interpretado pelos presentes como clara tentativa de ofendê-lo. A Universidade já iniciou um processo de investigação para identificar os responsáveis, que estão sujeitos às devidas penalidades administrativas e legais.

Diante desse triste acontecimento, a UEMS vem à público para repudiar veemente todo e qualquer ato de racismo, ou intolerância de qualquer ordem. O episódio é absolutamente incompatível com os princípios que fazem a UEMS ser reconhecida nacional e internacionalmente por sua atuação socialmente inclusiva. E diante disso, afirmamos nosso compromisso em realizar tudo o que estiver ao nosso alcance para que esse caso seja esclarecido, assim como para coibir outros que infelizmente ainda possam ocorrer no futuro.

O momento é oportuno para lembrar a todos da comunidade universitária, e também a todos os cidadãos sul-mato-grossenses que investem seus impostos nesta instituição, que a UEMS é, e sempre foi, vanguardista em questões relacionadas à efetivação de direitos sociais. A Universidade foi uma das primeiras instituições de ensino superior brasileira a adotar cotas para negros, a primeira (e única) a garantir o direito de acesso de indígenas em seus cursos de graduação e uma das universidades com o maior índice de alunos concluintes do Ensino Médio na rede pública do Brasil. Estas e outras posturas demonstram o empenho e a coragem que a UEMS sempre teve em adotar as medidas necessárias para tornar a educação uma verdadeira ferramenta de transformação social. E continuará sendo assim.

A UEMS tem orgulho de sua história, orgulho de sua tradição inclusiva e de acolher com respeito e dignidade seres humanos de diferentes raças, credos, orientações sexuais, orientações políticas, posicionamentos ideológicos, entre outros. E é por enxergar nessa diversidade algo precioso, que a Universidade não tolerará nenhum caso de discriminação.

CANAL DE DENÚNCIAS

Como parte das medidas adotadas para identificar e acompanhar casos que envolvam qualquer tipo de discriminação, a UEMS criou o email denuncia@uems.br . A partir de julho este canal poderá ser utilizado por qualquer pessoa, seja da comunidade interna ou externa à Universidade.

Reitoria

Jornal Midiamax