Cotidiano

Sesau registra menor índice de mortes em unidades 24 horas nos últimos 4 anos

A redução é mais de 50%

Midiamax Publicado em 05/08/2015, às 22h30

None
posto.jpg

A redução é mais de 50%

Houve redução em mais de 50% no número de óbitos em unidades 24h se comparado com dados dos anos anteriores, conforme informações da Coordenadoria de Urgência da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande. Foram 132 mortes até agora, contra 322 registradas em 2012; 278 em 2013 e 173 óbitos no ano passado. O número de atendimentos até julho deste ano, já supera os anos anteriores, onde foi registrado, inclusive, epidemia de Dengue.

“O aumento no número de atendimento à população e a redução no número de óbitos é um sinal de que as mudanças na Saúde de Campo Grande estão trazendo resultados efetivos. Com sete meses de atendimento esse ano, já equiparamos ao número de atendimento do ano de 2012, que somam pouco mais de 563 mil atendimentos e com óbitos reduzidos em mais de 50%”, explica o coordenador de Urgência e Emergência da Sesau, Frederico Garlipp, destacando ainda que “essa redução se deve pela readequação que a atual gestão realizou em todas as unidades 24h, com ampliação de equipe e melhora na estrutura das unidades, bem como na estrutura física”.

Para o secretário de Saúde Pública, Jamal Salem, essa redução significa que “além da reestruturação das unidades de urgência, estamos com um trabalho mais efetivo também nas 63 unidades da Atenção Básica, promovendo a medicina preventiva com mais informação quanto aos tratamentos e métodos preventivos à todos os pacientes com histórico de doenças que podem ser evitadas”.

Segundo Garlipp, a maioria dos óbitos nas unidades de urgência é de idosos que procuram as unidades de saúde já com complicações de saúde que poderiam ser evitadas se houvessem cuidados preventivos. “Mesmo que esse quadro já tenha melhorado, infelizmente ainda temos na nossa população o hábito de procurar um médico somente quando estamos doentes e isso vale principalmente aos idosos, que já chegam na urgência com quadro quase irreversível”, explica o coordenador

Campo Grande conta hoje com nove unidades de saúde 24h. Sendo elas três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) – Vila Almeida, Coronel Antonino e Universitário e ainda seis CRSs (Centros Regionais de Saúde) – Nova Bahia; Coophavila; Aero Rancho; Tiradentes; Guanandy e Moreninhas. 

Jornal Midiamax