Cotidiano

Servidores do Judiciário protestam e conseguem reunião com juiz

Cerca de 500 servidores protestam em frente ao TJ

Midiamax Publicado em 29/04/2015, às 17h53

None
img-20150429-wa0113.jpg

Cerca de 500 servidores protestam em frente ao TJ

Os servidores do Judiciário montaram uma comissão e vão se reunir na tarde desta quarta-feira (29) com juiz auxiliar TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para negociação salarial.

Cerca de 500 servidores chegaram em carreata na frente do TJMS, com representantes de várias comarcas do Estado. O barulho deu certo. Juiz do apareceu para negociar e pediu que os servidores criassem comissão para se reunir com o presidente do TJMS.

Enquanto a reunião acontece, os servidores permanecerão na frente do Tribunal protestando. Barreira policial impediu que eles chegassem à porta do TJ.

Reivindicações

Os servidores do Poder Judiciário Estadual de Mato Grosso do Sul pedem um reajuste salarial de 15%, ou seja, maior do que os 7% divulgado no Diário Oficial.

Os manifestantes ressaltam que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul é um dos melhores do País. Uma das principais bandeiras é que o tribunal sul-mato-grossense cumpre 99% das metas e tem o segundo pior salário do País.

“Desde 2008 só temos reajuste inflacionário. Queremos pelo menos uma resposta. Se não quiserem dar o reajuste salarial queremos saber o por que e em números”, frisa Fabiano Reis, presidente do Sindjus/MS (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul). Outro pedido é o auxílio saúde para os aposentados, que foi cortado.

O analista judiciário Elis Canhete Guia ressalta que o TJ–MS é o sétimo tribunal estadual que mais produz, proporcionalmente, contudo, repassa um dos piores salários aos funcionários. “Não é justo conosco. Temos o segundo pior salário, só perdendo para um Estado do Nordeste. À tarde vamos definir qual será o rumo das manifestações”, conclui.

(Matéria editada às 17h49 para correção de informações)

Jornal Midiamax