Cotidiano

Servidores do HRMS aprovam indicativo de greve e aguardam governo

 Cerca de 3 mil servidores podem paralisar atividades

Midiamax Publicado em 18/05/2015, às 18h44

None
img-20150518-wa0088.jpg

 Cerca de 3 mil servidores podem paralisar atividades

Sem o reajuste salarial para 2015, os profissionais do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul aprovaram na tarde desta segunda-feira (18) o indicativo de greve da categoria. A decisão é compartilhado por cerca de 3 mil servidores, todos ligados a Secretária de Saúde de Mato Grosso do Sul e a Funsau (Fundação Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul).

De acordo com o presidente do Sintss/MS (Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social no Mato Grosso do Sul) Alexandre Costa, três assembleias foram realizadas. “O encaminhamento até agora é que vamos ficar em assembleia permanente e do indicativo de greve. Se o governo não mudar esse posicionamento pode haver uma paralisação do setor da saúde”, afirma o presidente.

Ainda conforme o sindicato, os servidores querem, pelo menos, o reajuste da inflação, calculado em 8,12%. Só no Hospital Regional são aproximadamente 1.800 funcionários que podem paralisar os trabalhos caso não haja uma negociação com o Governo do Estado. “Ainda assim, vamos fazer o possível para que não haja greve, pois sabemos a importância do setor da saúde”, alega Alexandre.

Uma reunião com o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB) já foi agendada para  quarta-feira (20). Anteriormente, o governador teria argumentado que o aumento não seria concedido em virtude à antecipação do reajuste na gestão de André Puccinelli (PMBD), no entanto, os sindicalistas afirmam que isso não aconteceu e alegam que foi feito apenas o pagamento do reajuste referente ao ano de 2013.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias