Cotidiano

Servidores da Justiça Federal cruzam os braços por reajuste referente a 9 anos

Categoria reivindica reajuste de 54% que, segundo eles, estão acumulados

Midiamax Publicado em 17/06/2015, às 14h39

None
justica_federal_-_divulgacao.jpg

Categoria reivindica reajuste de 54% que, segundo eles, estão acumulados

Servidores da Justiça Federal de Mato Grosso do Sul cruzam os braços nesta quarta-feira (17). A categoria afirma que está há nove anos sem reajuste e pede aumento de 54% que seria referente ao valor acumulado.

O grupo se concentra nesta manhã em frente do Fórum da Justiça Federal. O coordenador de relações sociais do Sindjufe (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e Ministério Público da União no estado), Eliezer de Oliveira, destaca que na última semana a votação foi adiada e transferida para o próximo dia 30 deste mês.

“Estamos há nove anos sem reajuste e ainda tivemos a votação adiada. O governo articulou e tira a votação da pauta. Agora a categoria precisa se unir para conseguir resposta das reivindicações”, pontua.

Conforme o coordenador de relações sociais do Sindjufe, no Estado são 150 mil servidores do judiciário federal no país, destes, 2.500 em Mato Grosso do Sul. Além disso, as reivindicações também representam 12 mil trabalhadores do MPU (Ministério Público da União), em nível nacional, e em torno de 500 no Estado.

Com a paralisação, apenas 30% do efetivo continua trabalhando. “Estamos mantendo a área de protocolos processuais. A princípio a nossa orientação é de que a greve se fortaleça e prossiga por tempo indeterminado, ou até que ocorra a votação”, declara.

Nesta tarde os servidores se participam de uma assembleia às 15 horas para decidir se a paralisação permanece até que o reajuste seja votado.

Jornal Midiamax