Cotidiano

Secretaria faz parceira no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

São estruturadas em quatro eixos

Diego Alves Publicado em 07/11/2015, às 00h17

None
pnaic-cred-fotolia.jpg

São estruturadas em quatro eixos

A Secretaria de Estado de Educação (SED), desde 2013, integra em suas ações as estratégias do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). O Pnaic é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os 8 anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Para o cumprimento do compromisso as ações do Pnaic são estruturadas em quatro eixos: Formação continuada presencial para os professores alfabetizadores e seus orientadores de estudo; Materiais didáticos, obras literárias, obras de apoio pedagógico, jogos e tecnologias educacionais; Avaliações sistemáticas; e Gestão, mobilização e controle social.

Na Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul a formação continuada presencial para professores alfabetizadores mobiliza, em 2015, 47 orientadores de estudos, 1.183 professores alfabetizadores (professores regentes do 1°, 2° e 3° anos do ensino fundamental) e 25.755 estudantes. Os orientadores de estudos foram selecionados a partir de critérios estabelecidos pelo Ministério da Educação e recebem formação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul para aplicação e desenvolvimento de atividades pertencentes aos Cadernos de Estudos.

Neste ano, os encontros estão estruturados em quatro cadernos, sendo eles: Currículo na perspectiva da inclusão e da diversidade: as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica e o Ciclo de Alfabetização; A criança no Ciclo de Alfabetização; Interdisciplinaridade no ciclo de alfabetização; A organização do trabalho escolar e os recursos didáticos na alfabetização. Durante este mês de novembro, estão sendo abordados os cadernos dois e três.

Para a realização dos encontros presenciais dos orientadores de Estudo com os professores alfabetizadores o Ministério de Educação, via FNDE, oferta bolsa de R$200,00 aos professores alfabetizadores que realizam as atividades previstas em cada encontro. Em contrapartida, a Secretaria de Estado de Educação oferece recursos financeiros para transporte e alimentação dos orientadores de estudos que aplicação a formação fora do município em que habitam e para professores alfabetizadores bolsa-auxílio para o deslocamento daqueles que participam dos encontros em municípios polos.

Os outros três eixos de ações estão relacionados à organização administrativa do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e dos recursos didáticos que os professores e escolas públicas recebem por meio do Acervo de Obras Complementares do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Jornal Midiamax